4ª Waltec teve participação de alunos de todas as idades

No dia de hoje, 12, a EMEF Dr. Walter Belian realizou a abertura da 4ª edição da Waltec, a Mostra de Trabalhos Científicos, que envolve toda a comunidade escolar. A Waltec segue nesse sábado, das 8h às 11h. Assuntos como Bulimia, Vacinação, Aurora Boreal, Depressão, Tecnologia e Câncer foram esboçados em cartazes dos alunos, que escolheram os temas de seus trabalhos.

No intervalo das apresentações, professora Cátia, Bernardo da Luz, Carollina Martins e mais uma colega falam sobre o trabalho

A aluna do 4º ano Carollina Martins, 9, é uma das estudantes que realizou o trabalho sobre o uso de canudinhos plásticos, coordenado pela professora Cátia Martins. Com a frase “Repense, recuse, não use canudinhos plásticos”, o trabalho desenvolvido destacou os malefícios que o mau uso dos canudos traz para o meio ambiente.

Para Carollina, a realização do trabalho trouxe não apenas conhecimentos, mas conscientização. “Aprendi muito com o trabalho. Não sabia que o canudinho demorava 400 anos pra se decompor na natureza. É muito tempo. Também não sabia que prejudicava tanto o meio ambiente. Sinto que estou colaborando ao fazer com que entendam nosso trabalho. Adorei poder falar e explicar o que sei”, explica.

Bernardo da Luz, 9, concorda com a colega sobre a importância do trabalho e conta que a experiência foi ótima. “Achei que o canudo demorava menos pra se decompor. Eu achei que fosse uns 10, 20 anos, e fiquei impressionado quando a ‘profe’ falou que eram 400. Gostei muito do projeto e com certeza minhas atitudes vão mudar porque eu sempre usava canudinhos”, destaca.

A professora Pitty Wallauer, 36, foi coordenadora das turmas de aceleração. Turmas essas, que são destinadas aos alunos que reprovaram mais de três vezes e têm um cronograma de atividades diferente dos demais. As turmas de aceleração estudaram e desenvolveram o trabalho científico durante todo o ano. Pitty explica que os anos finais se unem em duplas ou trios para desenvolvimento do trabalho, enquanto as iniciais realizam suas pesquisas por turma.

A professora destaca a importância de os próprios alunos escolherem seus temas e como isso ajuda na construção do trabalho. “Os alunos se tornam os protagonistas do processo de aprendizagem. Isso desenvolve a responsabilidade, autonomia e oralidade nos alunos. Como o assunto é algo interessante, que eles mesmos escolhem, sem dúvidas o interesse deles em realizar o trabalho aumenta”, salienta.

Ela explica que cada grupo tem um coordenador, e que, dentro do tema escolhido, procuram por um coordenador, que é um professor da área que os ajude em dúvidas e pesquisas.

Deixe seu comentário