Foto: Arquivo Ibiá

A chuva intensa e os ventos de mais de 80 km/h danificaram a rede elétrica em vários municípios, o que levou milhares de moradores a ficarem sem eletricidade. Segundo a RGE, 158 mil clientes que residem na área de concessão da distribuidora estavam com o serviço interrompido na manhã desta terça-feira, 12. A previsão de restabelecimento do serviço é ainda para a manhã de hoje. As regiões mais afetadas pelo temporal no Rio Grande do Sul foram Canoas, Vale do Taquari, Central, Vale dos Sinos e Vale do Rio Pardo.

Em Montenegro, a dona de casa Daiane Nascimento da Silva, 31 anos, ligou para a redação do Ibiá para reclamar da falta de luz na rua Dr. Fuad Simões, que segundo ela é a única que está sem energia elétrica desde o temporal no final da tarde de ontem, dia 11. “Até agora ninguém veio aqui para arrumar a luz. Outras ruas já têm, mas a nossa é a única que ainda está sem”, afirma. De acordo com Daiane, sua sogra precisa armazenar a insulina, que é aplicada diariamente, na geladeira e isso causa preocupação sempre que há falta de energia elétrica.

A RGE ainda alerta para o cuidado em casos de fios e cabos soltos, para que os moradores não toquem e nem se aproximem, pois a fiação pode estar energizada. Em Pareci Novo postes estão caídos na ERS-124 e sugerem atenção de quem passa pela entrada da Varzea do Pareci. Devido a ocorrência, algumas localidades continuam sem luz.

No interior de Maratá ao menos cinco comunidades estão sem o serviço de energia elétrica. Além disso, o sinal de telefonia móvel está afetado em alguns pontos. O vento foi forte naquela região, provocando estragos em redes elétricas, casas e até mesmo na Sociedade de Esperança, na localidade de mesmo nome, em Maratá.

Deixe seu comentário