Medida passa da valer a partir da publicação do decreto

O Gabinete de Crise para o Enfrentamento à Covid-19 do governo do Estado decidiu, nessa terça-feira, 15, desobrigar o uso de máscaras em ambientes ao ar livre em todo o Rio Grande do Sul. A medida passa a valer após a publicação do decreto com a mudança, o que está previsto para acontecer nesta quarta-feira, 16.

Ainda nessa terça-feira, 15, durante a reunião da Associação dos Municípios do Vale do Caí (Amvarc), houve consenso de que é hora de liberar o uso de máscara na região. Por unanimidade, foi acordada a criação de decretos municipais, cada cidade observando a sua realidade.

A recomendação da entidade é que seja permitindo que as pessoas circulem livremente, sem usar máscara, em qualquer ambiente, tanto externo quanto interno. A exceção são locais de atendimento médico, como postos de saúde e hospitais. Nas ruas, escolas, clubes e eventos não será mais necessário usar máscara, a partir do momento em que cada município publicar o seu decreto. Montenegro deve redigir o documento nesta quarta-feira, 16, após reunião do comitê de crise.

Na região do Vale do Caí, três municípios já haviam desobrigado o uso de máscaras, por decretos municipais: Feliz, Salvador do Sul e Vale Real. Em Salvador do Sul, o decreto retirou a obrigatoriedade apenas para locais em ambientes abertos, públicos e privados. A Prefeitura da cidade afirmou que a decisão foi tomada após consulta ao comitê técnico e está alinhada com a posição da Associação dos Municípios do Vale do Rio Caí (Amvarc).

Já em Vale Real, o uso de máscara foi tornado opcional, tanto em ambientes abertos quanto fechados. De acordo com o decreto municipal, a medida é válida para todas as faixas etárias, ficando sob responsabilidade de cada cidadão ou seu responsável legal decidir pelo uso ou não da máscara. No entanto, o decreto manteve a obrigatoriedade do uso de máscara em todos os ambientes públicos e privados de saúde, como Unidades Básicas de Saúde, farmácias, laboratórios, clínicas médicas e odontológicas.

Feliz retirou oficialmente na segunda-feira, 14, o uso de máscara devido à pandemia, em todos ambientes externos e internos. A Prefeitura argumenta que em janeiro foi registrada diminuição em 90% dos casos e atendimentos de Covid-19. Feliz usa ainda o fato de ter alcançado cobertura vacinal de 82 por cento com primeira dose, e 77% com segunda. O decreto municipal estabelece que o uso da proteção individual passa a ser facultativo, ou seja, quem preferir pode seguir usando. A exceção são os estabelecimentos de saúde.

Motivações

A medida divulgada pelo governo do Rio Grande do Sul foi tomada após consulta ao Comitê Científi co de Apoio ao Enfrentamento da Pandemia de Covid-19 do Estado, formado na sua maioria por integrantes da área da saúde, que deu o aval para o governo tomar a decisão. Um dos aspectos levados em conta pelos técnicos foi o percentual avançado da imunização no Estado, que conta atualmente com 75,8% da população vacinada com as duas doses e 34,7% com a dose de reforço. Outra questão levada em conta é a redução da média móvel de mortes e de casos da doença que, conforme dados da Secretaria Estadual da Saúde, está há duas semanas em queda. Em nota técnica elaborada pelo Comitê e divulgada logo após a decisão do governo, os técnicos recomendaram que pessoas que pertencem a algum grupo de risco, como doenças autoimunes e imunosuprimidos, sigam utilizando a máscara também em locais abertos.

Deixe seu comentário