Foto: Freepik

Um dos assuntos mais comentados do momento, a vacinação contra o novo coronavírus pode estar a um passo de ocorrer em solo gaúcho. Em entrevista a Rádio Ibiá Web, a diretora do Centro Estadual de Vigilância em Saúde do Rio Grande do Sul, Cynthia Goulart Molina Bastos, relatou que a primeira vacina a ser aplicada no Estado deve ocorrer ainda no mês de janeiro.

Segundo Cynthia, a expectativa é positiva quanto a imunização da população do RS. “Estamos trabalhando dentro do mês de janeiro como um prazo bem concreto”, relata. Ela ainda ressalta que é necessário que todos entendam a importância da vacinação em um momento tão difícil. “Um sol faz uma big alteração genética e está todo mundo na praia agora. A vacina não faz isso, a vacina de todas as coisas químicas que a gente se expõe ela é a mais controlada”, explica.

Apesar disso, a diretora do Centro Estadual de Vigilância em Saúde solicita a população que continue com os mesmos cuidados pós vacinação. “As pessoas precisam ficar se cuidando nos primeiros meses, porque temos a vacina da influenza a anos e continuam morrendo pessoas de gripe”, fala.

Ainda nesse sábado, 9, o Ministério da Saúde anunciou a assinatura de contrato com o Instituto Butantan para adquirir até 100 milhões de doses da vacina CoronaVac, produzida pelo órgão em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac. A CoronaVac teve eficácia de 78% para casos leves na terceira fase de testes com cerca de 13 mil voluntários no Brasil. Além disso, a vacina tem 100% de eficácia contra mortes, casos graves e internações da Covid-19.

Sem a certeza de quais serão os imunizantes que chegarão ao Estado, Cynthia comemora os resultados do imunizante já comprado pelo governo Federal. “Quando a gente tinha absolutamente nada e passa a ter algo que consegue evitar a forma grave, isso já é muito melhor do que já temos até agora”, completa.

Deixe seu comentário