Não há comprovação científica de remédio que ajude no tratamento da Covid-19 Foto: Arquivo/Freepik

Em nota oficial divulgada nas redes sociais nessa terça-feira, 9, o Sindicato dos Farmacêuticos no Estado do Rio Grande do Sul (Sindifars) informou que recebeu denúncias com provas de Rede de Farmácias que, após o paciente fazer o teste para a Covid-19 e ter o resultado positivo, entrega uma prescrição com lista de medicamentos para tratar a doença, num custo em torno de R$400,00. “Além de descumprir preceitos sanitários, tal postura é antiética, imoral e mentirosa para com as pessoas”, diz a nota.

O Sindicato alerta a população que até o momento não é comprovado cientificamente que algum medicamento é eficaz no tratamento do novo coronavírus. “O que temos é a vacina; e qualquer tratamento para a Covid-19 deve ser individualizada e a partir de exames e diagnóstico médico”, explica o Sindifars na declaração. No balcão das farmácias é fundamental que as pessoas peçam pelo farmacêutico para buscar orientações quanto ao uso correto dos medicamentos e demais medidas não farmacológicas.

De acordo com o Sindifars, estão sendo encaminhadas todas as denúncias recebidas aos órgãos de fiscalização e conselhos de saúde para que sejam tomadas as providências cabíveis de penalidade aos envolvidos. O nome da Rede envolvida não foi divulgado.

Deixe seu comentário