A Secretaria de Saúde confirmou nesta manhã o primeiro óbito no Estado por Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica. A vítima foi um menino de sete anos, residente em Alto Feliz, município do Vale do Caí distante 49 quilômetros de Montenegro. A doença está associada ao novo coronavírus, tendo manifestações tardias após a infecção, podendo ou não a criança apresentar sintomas respiratórios de Covid-19.

No Rio Grande do Sul, desde agosto, quando iniciou a investigação dessa síndrome no país, já foram confirmados 25 casos, em crianças de zero a 15 anos. Somente o menino de Alto Feliz havia sido diagnosticado na região. Do total, os outros 24 já tiveram alta hospitalar.

A doença é caracterizada por febre persistente acompanhada de sintomas que podem incluir dor abdominal, conjuntivite, manchas vermelhas na pele e erupções cutâneas. Todavia, os sintomas respiratórios não estão presentes em todos os casos. Foi o que aconteceu no caso de Alto Feliz, onde o paciente testou positivo para o novo coronavírus, mesmo sem problema respiratório prévio. Ele foi internado em 1º de janeiro, com quadro clínico inicialmente suspeito de apendicite, recebeu tratamento com imunoglobulina e precisou de internação em UTI. O óbito aconteceu em 10 dias (11 de janeiro).

Deixe seu comentário