Em Maratá ação foi considerada um sucesso. Foto: Divulgação/Acom Maratá

Final de semana foi de aplicação da primeira e segunda dose na região

Aqueles que não têm tempo ou possibilidade de se vacinar contra a Covid-19 durante os dias úteis puderam aproveitar o último fim de semana para receber o imunizante. Montenegro e Maratá realizaram mutirões de vacinação no sábado, 17, e domingo, 18.

Depois de quase uma semana sem vacinas para avançar na imunização por faixas etárias, Montenegro aplicou, no sábado, doses 1 em pessoas com 36 anos ou mais. Segundo o Executivo, através da sua Assessoria de Comunicação, foram 587 montenegrinos vacinados no dia. Já no domingo, o atendimento foi exclusivo para aplicação da segunda dose da Coronavac/Butantan e da Oxford/Fiocruz. Esta última teve o intervalo entre as duas injeções reduzido de 12 para 10 semanas. Ao todo, 386 pessoas foram imunizadas na ocasião.

De acordo com a secretária municipal da Saúde, Cristina Reinheimer, os números do sábado estão dentro do esperado, considerando que muita gente na faixa dos 36 anos já recebeu a vacina por integrar algum grupo prioritário. Quanto à procura no domingo, a expectativa era maior, principalmente porque foi reduzido em duas semanas o intervalo entre as duas doses da Oxford/Fiocruz. “As oportunidades estão sendo dadas e os chamamentos são feitos. Esperamos que a consciência aumente”, afirma.

Em Maratá, o mutirão de vacinação foi considerado um sucesso para a Administração. Conforme os dados divulgados nessa segunda-feira, 19, pela Secretaria Municipal de Saúde, foram aplicadas 104 segundas doses e 64 cidadãos receberam a primeira dose da vacina Oxford/AstraZenceca.

De acordo com a Assessoria de Comunicação do Município, uma grande organização de estrutura e equipe foi preparada para o mutirão na manhã de sábado, com a participação de diversos profissionais. Conforme a Secretária de Saúde, Cláudia Elisabete Schneider Röder, para evitar aglomerações, duas entradas foram planejas: uma para a aplicação da primeira dose e outra para a segunda.

Na sexta-feira, 16, houve o agendamento da aplicação das doses. “É bom destacar que o nosso grupo de trabalho atuou em diversas frentes, desde o agendamento, recepção, conferência de pacientes, aplicação e registro das vacinas, além de profissionais que atuaram no apoio ao mutirão”, ressalta a secretária da saúde.

A chefe do Poder Executivo marataense, Gisele Schneider, fez um apelo para a população que ainda precisa receber a segunda dose. “Quero pedir para que os cidadãos estejam atentos ao agendamento da segunda dose, pois somente com a segunda aplicação é que estarão completamente imunizados. Assim que receberem o contato da Secretaria, venham para completar o esquema vacinal e, caso não sejam contatados, podem ligar para o Centro Municipal de Saúde”, sublinha Gisele.

A maratense Lourdes Riffel esteve no Centro Municipal de Saúde de Maratá para receber a segunda dose da vacina contra a Covid-19. Na sala de espera, enquanto aguardava ser imunizada, ela declarou que estava aliviada. “Com esta pandemia ninguém pode brincar, é preciso levar a sério e se vacinar”, pontua.

Cidades da região também ultrapassaram a marca
Até essa segunda-feira, 19, o Vale do Caí mais Triunfo já havia recebido 198.621 doses da vacina contra a Covid-19, das quais 165.009 (86,62%) foram aplicadas até o momento, segundo a Secretaria Estadual da Saúde (SES). Montenegro já recebeu 53.731 doses, das quais 40.500 foram aplicadas (75,4%). De acordo com o Executivo, quase 70% dos moradores já iniciaram o esquema vacinal.

Em Brochier já foram recebidas 4.775 doses, das quais 4.031 foram aplicadas (84,4%). A cidade atingiu 54,4% de população vacinada com a primeira dose, e está atualmente com 26.8% totalmente imunizada.
Maratá está em primeiro lugar entre os municípios que já completaram o esquema vacinal da população na 1ª Coordenadoria Regional de Saúde. Ao todo, 37,2% de pessoas já tomaram as duas doses. No quesito de primeira dose a cidade é a segunda que mais vacinou: 66,5%.

Além disso, Maratá está em 7º no Rio Grande do Sul entre os municípios que mais aplicam doses. “Estou muito feliz em ver que o nosso município está sendo destaque na vacinação contra a Covid-19”, afirma a prefeita Gisele.

Em Pareci Novo, 55,5% das pessoas já receberam a primeira dose do imunizante, e 23,9% receberam a dose dois. A cidade aplicou 79,3% das doses recebidas. Já em São José do Sul, 53,5% da população recebeu pelo menos a primeira dose, e 26,5% foram imunizados. Ao todo, 86,5% das doses destinadas ao município foram aplicadas.

Deixe seu comentário