Representantes das instituições relatam seguir os protocolos de prevenção. Foto: Arquivo Ibiá

Há casos confirmados e suspeitos em funcionários, educadores e alunos

Mesmo com os protocolos de higiene e biossegurança adotados pelas instituições de ensino para o retorno às aulas presenciais em Montenegro, em pelo menos cinco delas já foram registrados casos suspeitos e confirmados de Covid-19. Segundo levantamento do Jornal Ibiá e da Prefeitura de Montenegro, há três confirmados (funcionária, professora e aluna) e sete suspeitos (uma funcionária, dois professores e quatro alunos).

Atualmente com cinco unidades de Educação Infantil (UEI) no Município, a Sociedade Beneficente Espiritualista (SBE), confirma que uma funcionária da Unidade de Educação Infantil Anita Harres Ferraz, foi positivada e está afastada das suas funções. “A funcionária quando apresentou sinal de gripe foi na tenda da Covid, fez o teste e ficou afastada. Ela ainda está afastada e o teste deu positivo”, explica a diretora executiva da SBE, Josênia Flores da Cruz.

Josênia relata que já informou à Vigilância Sanitária e à Smec, e diferente do que está circulando nas redes sociais, há somente este caso positivo e outra funcionária que está com suspeita e afastada, cumprindo o período devido. “Não tem criança suspeita de Covid, tem criança gripada. E no momento que a gente percebe gripe, a gente liga para os pais, eles vêm buscar, e a criança só retornará quando estiver curada da gripe, ou se estiver com Covid vai ficar afastada esse tempo todo”, fala. Segundo ela, as UEI estão seguindo o protocolo da Covid passado pela Vigilância Sanitária.

Na Escola Estadual Adelaide Sá Brito, as aulas estão suspensas até esta quinta-feira, 20, devido a casos confirmados e suspeitos de Covid-19. De acordo com a diretora, Rosane de Oliveira Alves, a instituição já teve uma funcionária positivada que cumpriu o período e já retornou, e tem atualmente uma professora afastada com Covid-19. Apesar de estar confirmada com a doença, a professora ainda não havia retornado ao ensino presencial. Outra professora também está afastada com suspeita, aguardando resultado do teste.

Em relação aos alunos, a diretora conta que há três casos suspeitos aguardando o resultado. “A gente está fazendo todos os protocolos e as nossas aulas iniciaram no dia 3 com um pequeno grupo de alunos. […] Mas muitas vezes o que eu interpreto é que não depende da escola, existe toda uma situação que as pessoas estão circulando em outros ambientes, e não tem como determinar onde que pode ter sido contaminado”, diz. A escola foi recomendada pela 2ª Coordenadoria Regional de Educação (Cre) a suspender as aulas durante sete dias por precaução.

Administração Municipal não pretende suspender as aulas
Na EMEI Emma Ramos de Moraes, uma menina de 5 anos foi confirmada com Covid-19. Segundo a diretora Eliane de Quadros Fernandes, a aluna havia ido à aula somente no dia 3, e no dia seguinte o pai foi positivado. Ela foi afastada e as aulas presenciais foram suspensas nesta turma.

Além disso, de acordo com a Prefeitura de Montenegro, na Escola Pedro João Müller, um professor apresentou sintomas, determinando a suspensão de uma turma, onde há apenas três alunos. Eles passaram a ter atendimento on-line. Na Valter Belian, há um aluno com suspeita, entretanto ele não chegou a voltar às aulas presenciais. “A Administração Municipal informa que todos os protocolos e cuidados estão sendo observados para evitar a proliferação da doença e não há indicativo de suspensão das aulas por enquanto”, declara a Assessoria de Comunicação da Prefeitura. Sobre a possibilidade de vacinação contra a Covid-19 dos educadores e funcionários, o Executivo declara que está impedido por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), “por mais que o governo entenda e defenda a causa”.

Deixe seu comentário