Nas religiões de matriz africana há diversos sincretismos com santos católicos, como é o caso de Ogum e São Jorge Guerreiro. Foto: Reprodução Internet

Devido à pandemia, neste ano as tradicionais celebrações foram canceladas

Pelo segundo ano consecutivo as celebrações em homenagem a São Jorge, também chamado de Ogum pelas religiões de matrizes africanas, realizadas em 23 de abril, foram suspensas devido à pandemia da Covid-19. Celebrado no Brasil e em vários cantos do mundo, o dia de São Jorge Guerreiro e Ogum é marcado pelas tradicionais festas e a procissão luminosa em Montenegro, mas mais uma vez os devotos terão de se reinventar e prestar as homenagens de casa, respeitando o distanciamento social.

Pensando no bem-estar dos religiosos e simpatizantes, os organizadores da Procissão em Homenagem a Ogum e a São Jorge de Montenegro decidiram por não realizar o evento novamente. Segundo o Pai Jaime de Oxalá, presidente do Conselho dos Povos de Terreiros de Montenegro, algumas alternativas como a realização de carreata foram pensadas, mas a escolha foi por suspender e seguir os protocolos. “A única orientação que passamos é para que os representantes das Terreiras zelem pela saúde de seus seguidores, dos membros da sua família religiosa, e que sigam todos protocolos legais para prevenção da Covid-19. Quanto à orientação religiosa fica a critério de cada casa, pois nem todos seguem mesma doutrina religiosa”, destaca Pai Jaime.

Para o religioso o dia é de homenagear “este Orixá Guerreiro, que nos defende das demandas, das negatividades que nos são colocadas no dia a dia (inveja, olho grande e etc)”. Ainda segundo ele, a forma como cada casa de religião cultua está data pode diferenciar de acordo com o orixá do responsável pelo local, como também pela doutrina que ele recebeu. “Nesta data por ser um dia forte deste Orixá, tem casas que passam Axé de Ogum para vencer demandas, outras podem fazer uma sessão de Umbanda festiva para está entidade ou este orixá, varia muito de terreira para terreira”, explica.

Pai Jaime relembra que a cada ano que se passava mais representantes da religião participavam da Procissão Luminosa, e por ser um evento anual já consolidado no Município, o Conselho está em busca do apoio da Câmara de Vereadores para criar uma Lei para este evento. “O intuito não é querer trazer mais pessoas para nossa religião, mas única e exclusivamente homenagear Ogum e São Jorge, como também distribuir um pouco do axé de cada casa entregando espadas de São Jorge”, comenta o religioso.

Sincretismo entre São Jorge e Ogum
Sincretismo é a mistura de doutrinas diferentes que mantém traços das originais. Um momento forte do sincretismo foi a chegada dos escravos no Brasil. Segundo Pai Jaime, a religião afro umbandista é inclusivista e agregou alguns detalhes da Católica, do Cardecismo e da Pajelança; dentre estes detalhes estão as datas de alguns santos católicos e as datas em que são cultuados os orixás.
“Para o escravo poder cultuar a sua religião, teve que fazer um sincretismo com os santos católicos para poder ter ao menos a liberdade de culto, mesmo que sendo muito restrito na época”, conta ele. Assim, São Jorge Guerreiro simboliza Ogum, Orixá da batalha, dos soldados e das vitórias.

Tradicional cavalgada foi cancelada
A tradicional festa com cavalgada da comunidade católica de Costa da Serra também foi cancelada devido à pandemia do novo coronavírus. São Jorge é padroeiro da Igreja, que leva o seu nome como homenagem. Segundo integrantes do grupo de Cavaleiros São Jorge da Costa da Serra, ao todo já foram realizadas 15 cavalgadas e 11 carreteadas no dia do Santo Guerreiro, porém visando proteger toda a população o evento teve de ser suspenso novamente.

Oração a São Jorge Guerreiro
Eu andarei vestido e armado com as armas de São Jorge para que meus inimigos, tendo pés não me alcancem, tendo mãos não me peguem, tendo olhos não me vejam, e nem em pensamentos eles possam me fazer mal.

Armas de fogo o meu corpo não alcançarão, facas e lanças se quebrem sem o meu corpo tocar, cordas e correntes se arrebentem sem o meu corpo amarrar.
Jesus Cristo, me proteja e me defenda com o poder de sua santa e divina graça, Virgem de Nazaré, me cubra com o seu manto sagrado e divino, protegendo-me em todas as minhas dores e aflições, e Deus, com sua divina misericórdia e grande poder, seja meu defensor contra as maldades e perseguições dos meu inimigos.

Glorioso São Jorge, em nome de Deus, estenda-me o seu escudo e as suas poderosas armas, defendendo-me com a sua força e com a sua grandeza, e que debaixo das patas de seu fiel ginete meus inimigos fiquem humildes e submissos a vós. Assim seja com o poder de Deus, de Jesus e da falange do Divino Espírito Santo.

São Jorge Rogai por Nós.

Deixe seu comentário