Regina Maria Teixeira Simões
Sociedade Espírita Missionários da Luz

Há tempo não nos encontrávamos. Num início de tarde sombrio, ela surgiu. Instante de alegria! Em poucas palavras, reavivamos a amizade de uma vida, de caminhos que insistem em se cruzar. Acaso?A tarde pareceu brilhar em nós. O resto do dia, a beleza daquele instante norteou passos e, mesmo diante das contrariedades, o sol aqueceu o coração. Um dia feliz!
O céu em nosso interior!

É de momentos assim que a vida se compõe. As preocupações e encargos nos cegam para o verdadeiro sentido da vida terrena: a reforma íntima. O que é isso? Enquanto aqui na Terra, estamos na nossa maior escola. É aqui que vamos vivenciar dificuldades, errando, acertando, de novo errando! Nos erros, aprendizados, crescimento moral e espiritual. Na dor, a transformação íntima ocorre sem percebermos e nos transformamos em pessoas melhores. Olhamos o mundo e tudo o que acontece ao redor com olhos de amor. Será? É este olhar que precisamos exercitar no nosso dia a dia. É Deus quem nos faz olhar assim. Se conseguirmos…

O nosso céu interior se fortifica!
Quando estamos em Deus ou com Deus, quando O alimentamos em nosso viver, descobrimos que uma vida feliz só se faz na simplicidade, na descoberta do encanto de uma flor, do balanço amigo de um cãozinho que nos festeja sem mesmo nos conhecer; do sorriso de uma criança que nos olha e depois se esconde por timidez; do abano inesperado de alguém que te desconhece, mas que, no engano, parece te conhecer. Acaso? Em cada fato, em cada gesto, em cada ação, a mão de Deus se faz presente. Tenhamos olhos para ver e sentir!
O céu viverá em nós!

E os nossos ouvidos?! Acalmemos o coração e, com a nossa permissão, eles ouvirão. Mesmo que seja o silêncio. O silêncio nos fala do fundo do nosso ser e o autoconhecimento vai surgindo. Aprendemos a nos amar. Quando isso acontece, nos entregamos à prece, ao amor de nosso Pai que nos acalenta e conforta, indicando caminhos, sem a nossa percepção. Outras vezes, o silêncio se faz em nós, ao emprestarmos os ouvidos para escutar queixas, dores, medos e, no silêncio, o conforto esperado.
Em nosso céu, a felicidade em Deus.

Este é o grande segredo da condução serena do nosso viver. O autoconhecimento nos conduz a Deus. E a Doutrina Espírita, através do estudo, responde às indagações e nos orienta, no Evangelho segundo o Espiritismo, cap. XIX, item 11: “Amai a Deus, mas sabendo porque o amais; crede nas suas promessas, mas sabendo porque acreditais nelas…”
Um céu interior, alicerçado na fé raciocinada!

Deixe seu comentário