Em todos os tempos, com particular incidência em nossos dias, por causa do endeusamento do progresso, as pessoas são tentadas a dispensar Jesus Cristo das Suas vidas, e a recusar-se a aceitá-lo como único Salvador do mundo.
Enviado do Pai.“Disse-me o Senhor: ‘Tu és o meu servo, Israel’.” (Is 49,3) Embora estas palavras tenham sido dirigidas ao profeta Isaías, em última análise, elas são dirigidas ao Povo de Deus. A Igreja é o Povo de Deus da Nova Aliança, realizada no Calvário, no Sangue do Cordeiro.Participamos da missão profética, real e sacerdotal de Jesus. Cada um de nós foi resgatado por Ele, para assumir também a Sua mesma missão. A cada um de nós diz o Senhor que nos chamou desde o seio materno. Não há pessoas a mais no mundo, ao acaso. Todas foram chamadas à vida e à Igreja por Deus, com amor infinito.
Há pessoas que se queixam de serem mal-amadas, de viverem sem o amparo de qualquer afeto. Não é verdade. Cada um de nós foi chamado à vida presente por Deus, com amor infinito, para realizar uma tarefa grandiosa no mundo.
Salvador do mundo.“E agora o Senhor falou-me, Ele que me formou desde o seio materno, para fazer de mim o seu servo, a fim de Lhe reconduzir Jacó e reunir Israel junto d’Ele.” (Is 49,5). As pessoas sonham com uma vida sem sacrifício e tentam sacudir dos ombros o jugo suave e o peso leve da cruz. Procuram adorar falsos deuses, atraídos pela promessa duma felicidade que nunca chegam a gozar.Estána moda o prazer dos sentidos, em todas as suas formas, a idolatria do dinheiro e da afirmação pessoal, em cargos ou bens que ostentam com vaidade.As pessoas caíram na ilusão de construir um paraíso na terra, pondo de lado o amor e substituindo-o pelo ódio. Tornaram-se escravos da máquina do Estado materialista.Jesus Cristo, de ontem, de hoje e de sempre, vem restituir-nos a esperança e, com ela, a alegria de viver.
Chama cada um de nós.“Vou fazer de ti a luz das nações, para que a minha salvação chegue até aos confins da terra.” (Is 49,6) Como heide participar nesta missão salvadora de Jesus Cristo? Fazendo a vontade do Pai, realizando a vontade de Deus a meu respeito, na vocação a que Ele me chamar.
O importante não fazer coisas importantes ou ocupar cargos de destaque, brilhando aos olhos dos homens, mas fazer a vontade de Deus, viver com generosidade a vocação pessoal de cada um de nós. É vivendo com generosidade crescente a vocação a que o Senhor nos chamou que seremos a luz do mundo.As pessoas já não entram no templo para ouvir a Palavra de Deus; desapareceram os sinais do sagrado no mundo do trabalho, do ensino e na grande cidade percorrida pelos homens.Precisam de encontrar um testemunho vivo de que Deus existe e nos ama no amor gratuito e generoso de cada um de nós ao seu irmão.
Somos chamados a encarnar na vida de cada dia a imagem de Jesus Cristo. Interpelemo-nos constantemente: como faria Ele, se estivesse aqui e agora?
Pe. Diego Knecht
PROGRAMAÇÃO
17.01.2020 – Sexta-feira
18h30 – Missa na Catedral
18.01.2020- Sábado
15h30 – Missa na Comunidade Nossa Senhora do Rosário
16h- Missa na Comunidade Pinheiros
17h – Missa na Catedral c/Batizados
19h – Missa na Comunidade Imaculado Coração de Maria
19h – Missa na Comunidade Santo Antônio
19.01.2020- Domingo
7h- Missa na Catedral
8h30- Missa na Comunidade Bom Pastor
09h- Missa na Catedral
10h – Missa na Comunidade Nossa Senhora das Graças
19h- Missa na Catedral
21.01.2020- Terça-feira
18h30 – Missa na Catedral com benção da saúde
22.01.2020 – Quarta-feira
18h30 – Missa na Catedral
23.01.2020 – Quinta-feira
18h30- Missa na Catedral
20h – 2° Noite do Tríduo na Comunidade Nª Sra. Dos Navegantes – Pregador: Pe. José Inácio Steffen

Deixe seu comentário