Para Deus, não há passado nem futuro, há um eterno presente. Quando Jesus fala do seu regresso, coloca-o no hoje da sua Igreja. Eis porque, quando escreve o seu Evangelho, Marcos dirige-se a uma comunidade provada pelas perseguições, sem dúvida tentada pelo desespero, pela dúvida. Trata-se, pois, de redizer que Cristo, vitorioso da morte na manhã de Páscoa, é sempre vitorioso sobre todas as forças do mal.

O seu regresso será, então, a manifestação do seu esplendor e do seu poder amoroso sobre as forças da morte. Para reavivar a sua esperança, os crentes são convidados a analisar os sinais que fazem ver que o Senhor voltará. A esperança dos cristãos manifesta-se em cada Eucaristia, quando afirmam que Cristo veio, vem e virá.

Ver os telejornais ou escutar os noticiários é, com frequência, uma experiência que nos intranquiliza e que nos deprime. Os dramas dessa aldeia global que é o mundo entram em nossa casa, sentam-se à nossa mesa, apossam-se da nossa existência, perturbam a nossa tranquilidade, escurecem o nosso coração. A guerra, a opressão, a injustiça, a miséria, a escravidão, o egoísmo, a exploração, o desprezo pela dignidade humana atingem-nos, mesmo quando acontecem a milhares de quilômetros do pequeno mundo onde nos movemos todos os dias. As sombras que marcam a história atual da humanidade tornam-se realidades próximas, tangíveis, que nos inquietam e nos desesperam.

Feridos e humilhados, duvidamos de Deus, da sua bondade, do seu amor, da sua vontade de salvar o homem, das suas promessas de vida em plenitude. A Palavra de Deus do 33º Domingo do Tempo Comum abre, contudo, a porta à esperança. Reafirma, uma vez mais, que Deus não abandona a humanidade e está determinado a transformar o mundo velho do egoísmo e do pecado num mundo novo de vida e de felicidade para todos os homens.

A humanidade não caminha para o holocausto, para a destruição, para o sem sentido, para o nada; mas caminha ao encontro da vida plena, ao encontro desse mundo novo em que o homem, com a ajuda de Deus, alcançará a plenitude das suas possibilidades.

Os cristãos, convictos de que Deus tem um projeto de vida para o mundo, têm de ser testemunhas da esperança. Eles não lêem a história atual da humanidade como um conjunto de dramas que apontam para um futuro sem saída; mas vêem os momentos de tensão e de luta que hoje marcam a vida dos homens e das sociedades como sinais de que o mundo velho irá ser transformado e renovado, até surgir um mundo novo e melhor.

É preciso, ter presente que este mundo novo – que está permanentemente a fazer-se e depende do nosso testemunho – nunca será uma realidade plena nesta terra (a nossa caminhada neste mundo será sempre marcada pela nossa finitude, pelos nossos limites, pela nossa imperfeição). O mundo novo sonhado por Deus é uma realidade escatológica, cuja plenitude só acontecerá depois de Cristo, o Senhor, ter destruído definitivamente o mal que nos torna escravos.

Estou pronto? Estou pronta? À margem da dimensão escatológica da fé coloca-se a questão da vigilância, à qual o Advento nos interpelará de uma maneira forte. Cristo diz que ninguém conhece o momento do seu regresso… Perguntemo-nos, então, se estamos preparados para este encontro…
Pe. Diego Knecht

PROGRAMAÇÃO
12.11.2021 – Sexta-feira
18h30 – Missa na Catedral
19h – Terço na Com. Nª Sra. do Perpetuo Socorro
13.11.2021 – Sábado
15h30 – Missa na Com. Espírito Santo
17h – Missa na Catedral
17h30 – Missa na Com. Nª Sra.Aparecida c/ Primeira Eucaristia
19h – Missa na Com. Santo Alberto Magno
19h – Missa na Com. Nª Sra. do Perpetuo Socorro c/ Primeira Eucaristia
14.11.2021 – Domingo
7h- Missa na Catedral
8h30 – Missa na Com. Santos Reis
9h – Missa na Catedral com batizados **
10h – Missa na Com. Nª Sra.do Perpetuo Socorro
10h – Missa na Com. São José do Maratá c/ Primeira Eucaristia
18h – Missa da Família na Catedral
15.11.2021 – Segunda-feira-Feriado
20h – Terço Interativo na Com. Nª Sra. das Graças **
16.11.2021 – Terça-feira
18h30 –Missa na Catedral com benção da saúde
17.11.2021 – Quarta-feira
18h30 –Missa na Catedral
20h – Grupo de Oração na Catedral
18.11.2021 – Quinta-feira
18h30 –Missa na Catedral
18h30 – Terço na Com. Nª Sra. do Rosário

• SOMENTE as missas das 9h aos domingos estão sendo transmitidas pelas redes sociais;
** com transmissão ao vivo via Facebook da paróquia, pela rádio América Am 1270 e YouTube – Catedral São João Batista – Montenegro/RS.

Deixe seu comentário