Ao longo dos séculos houve homens que se esforçaram por construir um mundo novo sem guerras, sem ódio, sem vinganças, sem crimes, sem atentados para que todos pudessem viver felizes e em paz.
Olhando para o passado, que vemos? Será que alguma vez o mal desapareceu e ficou só o bem? Estamos vivendo já no terceiro milênio. Como vai o nosso mundo? As crianças que não chegam a nascer, vítimas do aborto provocado, não nos atormentam com os seus gemidos de dor? Os doentes e idosos que morrem, vítimas da eutanásia, deixam-nos dormir sossegados? Os jovens, explorados pela droga e pelo hedonismo que perecem vítimas de doenças transmissíveis, não mereceriam viver na esperança dum futuro melhor? Os pobres que passam fome não interpelam os donos do mundo que vivem luxuosamente nos seus palácios? As famílias, desfeitas pela infidelidade, deixam indiferentes os lares onde se vive o amor? As nações destruídas pela guerra, com os feridos e os mortos, não exigiriam de todos nós a luta pela causa da Paz?
Nós, cristãos, devíamos refletir no mundo a Luz de Cristo (conforme a liturgia da Palavra deste 3º domingo do tempo comum). E então tudo seria diferente. As trevas do pecado desapareceriam para termos o mundo iluminado pela Palavra de Deus. Por que esperamos? O Senhor confiou a cada um de nós uma missão. E tem de ser cumprida enquanto usufruirmos o dom da vida.Unidos seremos mais fortes. As palavras de São Paulo continuam atuais: “Rogo-vos pelo nome de Nosso Senhor Jesus Cristo que faleis todos a mesma linguagem e que não haja divisões entre vós…” (cf. 1Cor 1,10-13.17). A Igreja Católica é Una. Não enveredemos por caminhos que levam a cismas. Estejamos atentos aos ensinamentos do Papa. Bispos, sacerdotes e leigos responsáveis procuremos ser fermento na nossa sociedade.
Se tantas pessoas lutam incansavelmente pelos seus ideais, nós que estamos na Verdade, não nos calemos! Levantemos a nossa voz!A vida humana, desde a concepção até à morte natural, será respeitada. A angústia, a ansiedade e o sofrimento desaparecerão da vida das pessoas. No seu rosto voltará a ver-se a serenidade, a alegria e o sorriso.Será tudo isto um sonho?…Sim, se não houver conversão. Mas será uma bela realidade se acreditarmos na força invencível da nossa Fé.Não ignoremos as tentações do demônio. Confiemos na intercessão dos anjos e santos. Maria, Mãe de Jesus e nossa terna Mãe, estará sempre conosco. Caminhemos com muita confiança. A vida só assim terá sentido. Depois… será a passagem para a Felicidade Eterna.
PROGRAMAÇÃO
24.01.2020 -Sexta-feira
18h30 – Missa na Catedral
25.01.2020- Sábado
11h30 – Galeto p/levar – Comunidade Nsa. Sra. Aparecida
15h30- Missana Comunidade Espírito Santo
17h – Missa na Catedral
17h30 – Missa na Comunidade Nossa Senhora Aparecida
19h – Missa na Comunidade Santos Reis
19h – Missa na Comunidade Santo Alberto Magno
26.01.2020- Domingo
7h- Missa na Catedral
8h30- Missa na Comunidade São José do Maratá
09h- Missa na Catedralc/Batizados
10h – Missa na Comunidade Nsa. Sra. Perpétuo Socorro
19h- Missa na Catedral
28.01.2020- Terça-feira
18h30 – Missa na Catedral com benção da saúde
29.01.2020 – Quarta-feira
18h30 – Missa na Catedral
30.01.2020 – Quinta-feira
18h30- Missa na Catedral
20h – 3° Noite do Tríduo na Comunidade Nª Sra. Dos Navegantes – Pregador: Pe. José Augusto Schneider

Deixe seu comentário