O verdadeiro caminho para a vida. A liturgia dos últimos domingos de Páscoa concentra a atenção nos ensinamentos de Jesus recolhidos no sermão da ceia, testamento precioso deixado aos discípulos antes da Paixão. A liturgia deste domingo do tempo Pascal nos recorda que Jesus, ressuscitado, está presente em nosso meio como Caminho, Verdade e Vida. A promessa de Jesus, de que vai nos preparar um lugar, vem junto com a garantia de que na casa do pai há muitas moradas.
Não existe nenhum motivo para nos preocupar, portanto, uma vez que na casa haverá um lugar preparado para nós. Jesus nos mostra, lembremo-nos, que Deus mora onde mora o amor, e o amor de Deus não conhece limites. E já que somos morada do Espírito Santo, o lugar que Jesus nos está preparando junto do Pai não tem que ver, portanto, com o nosso próprio coração?
Encontra o homem a salvação somente com esta condição: seguir Jesus, ouvir a sua Palavra, deixar-se invadir pela sua vida que ele lhe dá, mediante a graça e o amor. O Mestre se apresenta como O Caminho, A Verdade, e A Vida. Jesus não é um mestre que ensina fórmulas. Ele se apresenta e ensina como modo de ser e agir, acolhendo os necessitados e sendo misericordioso com os sofredores. Seu caminho é o caminho até a cruz da doação total, o caminho que chega à ressurreição e ao próprio Pai. Suas palavras e ações revelam sua fidelidade à missão que o Pai lhe confiara, e aí está a Verdade, na fidelidade ao Pai. A Vida que ele oferece pela vida do mundo nos alimenta na caminhada e traz de volta a dignidade de filhos de Deus.
Jesus ressuscitado é o verdadeiro caminho para a vida, ou o caminho de fidelidade que leva à vida. Para chegar ao Pai, é preciso passar por Jesus e, segui-lo no caminho que ele seguiu, assimilando sua vida e seu modo de ser, até que ele seja de fato nosso caminho para a vida plena de Deus.
Ó Pai, de vós vem o salvador e o Espírito de adoção: olhai com benevolência os filhos do vosso amor, para que todos os fiéis em Cristo seja dada a verdadeira liberdade e a herança eterna.

Pe. Luciano Royer

Deixe seu comentário