Chegando ao 2º domingo do tempo de advento, na liturgia, aparece a figura profética de João Batista. Desde o ventre materno chamado e escolhido por Deus, do deserto, ele torna-se uma voz que apela e chama à conversão.
Esperar o Senhor que vem ao nosso encontro requer uma atitude nova, capaz de acolher e perceber sua presença no meio de nós. Não é possível ser visitado por Deus sem que haja uma autêntica preparação e cuidado para esta visita. A imagem simbólica que o evangelho nos trará neste domingo é exatamente a de endireitar os caminhos e as veredas do Senhor. O simbolismo do tortuoso é sinal do pecado que impede o ser humano de caminhar melhor, com mais serenidade e, sobretudo, com mais liberdade ao encontro do Senhor que vem.
O profeta João Batista aponta os caminhos e convida à conversão. Diz-nos o texto bíblico em Lc que a Palavra do Senhor foi dirigida a João no deserto. O que isto nos significa? Primeiro, deserto lembra o vazio, o silêncio, a ausência de realidades e situações que possam ocupar a mente, o coração e a vida do ser humano. É nessas condições que se torna possível auscultar a voz de Deus que é dirigida a cada um de nós como profetas do Reino, nascidos pelo sacramento do batismo. Num mundo cada vez barulhento, o retirar-se para “lugares ermos” se torna espaço favorável à escuta da Palavra, a qual nos chama à mudança e à conversão ao Senhor.
Ao mesmo tempo, por causa dessas situações favoráveis, é um espaço próprio de encontro com Deus e consigo mesmo. É preciso “confrontar-se” com a vida pessoal, a fim de que saibamos refletir sobre a vida que temos em relação aquilo que o Senhor nos reserva como projeto de salvação. Daí o símbolo do caminho “tortuoso” que deve ser endireitado, para que melhor possamos traçar os planos de Deus em nossa história.
Portanto, neste domingo, deixemos a palavra de João mexer conosco. Às vezes, a palavra profética, inspirada por e em Deus, dilacera nosso íntimo e nos “provoca” à transformação, buscando sempre mais uma coerência entre o que cremos e aquilo que vivenciamos. Só assim podemos clamar com toda fé e confiança: “Vinde, Senhor Jesus, vinde orientar-nos com vossa luz”.
Pe. Ricardo Nienov – Pároco

PROGRAMAÇÃO:
06/12 – 14h – encontro do Cáritas no salão paroquial
19h – celebração na 05 de Maio
19h30 – formatura da Teologia Popular em Bom Princípio
07/12 – 17h – adoração ao Santíssimo
18h – missa 1ª sexta-feira – comunidade São Pedro e São Paulo
20h – terço dos homens – igreja São Pedro e São Paulo
20h – ordenação presbiteral do diac. Neilor Schuster – Tupandi
08/12 – 15h30 – encontro festivo dos catequisandos 1ª etapa – eucaristia – salão paroquial
15h30 – missa na comunidade do bairro Bela Vista
17h – missa na comunidade N. Sra. Aparecida – Muda Boi
18h – missa na comunidade N. Sra. Aparecida – Assentamento
19h30 – missa na comunidade São Pedro e São Paulo c/ encerramento da catequese
21h – bênção de bodas de ouro do casal Evaldo e Vanda Lima – Aeroclube
09/12 – 8h30 – missa na comunidade São Pedro e São Paulo – Timbaúva
10h – missa na comunidade S.to Antônio – Aeroclube c/ rito da luz dos crismandos
10h – missa na comunidade Menino Jesus de Praga – Trilhos c/ rito da luz dos crismandos e entrega da lei de Deus a 1ª eucaristia
19h30 – missa na comunidade São Pedro e São Paulo – Timbaúva c/ rito da luz dos crismandos – 2ª etapa
20h30 – reunião da coordenação
20h30 – encontro de partilha com os crismandos e famílias
10/12 – 18h30 – preparação da liturgia do fim de semana
11/12 – 19h – missa na comunidade Sagrado Coração de Jesus – Tanac
19h30 – reunião da pastoral do batismo
12/12 – 19h30 – missa na comunidade São Pedro e São Paulo – Timbaúva

Deixe seu comentário