Na caminhada quaresmal que estamos procedendo, no primeiro domingo fomos com Jesus ao deserto. Ele é para o povo de Deus um grande símbolo que marca sua história, pela qual foram fazendo a experiência profunda do amor e da bondade de Deus, o qual o conduz rumo à terra prometida.
No deserto do vazio e do abandono experimentamos a graça do Senhor. Ele é amor e misericórdia, manifestada, sobretudo, na pessoa de Jesus Cristo, O Filho amado que devemos escutar, como nos atesta o evangelho do próximo domingo no relato da transfiguração. Se domingo passado Jesus foi ao deserto, neste Ele subirá a montanha. O monte é outro lugar bíblico de manifestação de Deus, pois os grandes acontecimentos de Jesus são revelados e manifestos no alto do monte. Vejamos: as bem-aventuranças, a transfiguração, o monte das oliveiras. Mas, já no Antigo Testamento temos um grande acontecimento sobre o monte, isto é, a entrega da Lei a Moisés. Tudo isto mostra, muito mais que geograficamente, um espaço de manifestação de Deus aos homens, como veremos na liturgia dominical.
Jesus sobe ao monte para rezar. Ao retirar-se para orar, o mestre nos ensina que é preciso “sair” do barulho cotidiano, refugiar-se no silêncio do coração, entrar na intimidade com o pai, para escutar a sua voz. Da nuvem saiu uma voz que dizia: “Este é meu Filho amado, escutai-O”. Esta voz se dirige aos apóstolos que acompanham o Senhor, Pedro, Tiago e João. Os mesmo ainda são imaturos na compreensão do projeto divino, pois estão focados num falso messianismo, especialmente por não entenderem a missão que Jesus assume e convida os discípulos a assumirem também.
No contexto da transfiguração está o anúncio da paixão e morte de Jesus na CRUZ. Como foi difícil para eles entender e assimilar esta dimensão do seguimento. Como é duro para os nossos dias as pessoas aceitarem que o sofrimento é parte integrante da vivência da fé. Por isso, para muitos não há sentido na fé, pois não atingiram a maturidade, pela qual compreendemos que a glória da ressurreição, como vitória final, só virá pela entrega e pela morte.
Portanto, neste domingo, subamos com Jesus para a montanha para rezar. Na profunda intimidade com o pai torna-nos possível aceitarmos seus desígnios, abraçando a cruz com amor, como caminho que nos conduz à vida plena e à salvação.

Pe. Ricardo Nienov – Pároco

PROGRAMAÇÃO:

14/03 – 14h – encontro dos idosos no salão paroquial
20h – missa na comunidade Santo Antônio – Aeroclube
15/03 – 17h-22h – encontro do Conselho Pastoral diocesano – Cúria
19h30 – missa na comunidade Santa Rita
16/03 – 8h – encontro dos ministros extraordinários da comunhão
15h30 – missa comunidade Três Santos Mártires – Passo da Amora
17h – missa comunidade São Pedro – Potreiro Grande
19h30 – missa comunidade São Pedro e São Paulo – Timbaúva
20h30 – jantar pelo 7º aniversário do Cenáculo de Maria – salão paroquial. Valor de R$ 15,00: galinhada, maionese e saladas
17/03 – 8h30 – missa na comunidade São Pedro e São Paulo – Timbaúva
10h – missa comunidade Santo Antônio – Aeroclube
10h – missa comunidade N. Sra. da Glória – Germano Henke
11h30 – galeto comunidade Santo Antônio p/ levar. Valor: R$ 18,00
19h30 – missa comunidade São Pedro e São Paulo – Timbaúva
19/03 – 19h – missa comunidade Sagrado Coração de Jesus – Tanac
19h30 – leitura orante no centro catquético
20/03 – 19h30 – missa comunidade São Pedro e São Paulo – Timbaúva – “Missa da Família”

PRÉ-INSCRIÇÃO DA CATEQUESE DE EUCARISTIA – estão abertas as inscrições para a catequese de 1ª eucaristia. Abaixo os detalhes: Para quem? Crianças nascidas em 2009 ou antes. Dia: sábados pela manhã das 8h até as 11h30 durante os meses de março e abril.

Deixe seu comentário