Nos dias atuais, talvez como nunca antes, a humanidade tem possibilidade de acesso a diferentes realidades, com rapidez, qualidade e praticidade. Tudo isto deveria gerar uma imensa alegria e satisfação humana, pois torna a vida mais digna, plausível e também possível em tantas e variadas situações.

Contudo, se por um lado temos todos esses caminhos de crescimento técnico e científico a serviço do homem moderno, igualmente, como nunca visto antes, temos uma humanidade machucada, sofrida e, sobretudo, vazia. Um vazio existencial que está arrasando pessoas, famílias, instituições e comunidades. Como conciliar esse paradoxo? Acessos ilimitados, contatos múltiplos, mas existências vazias sem sentido e significado.

Pois bem. Dentro dessa situação existencial que vivemos na atualidade, chegamos ao terceiro domingo do advento, chamado de “domingo da alegria”. Do que se trata esse dia? Que alegria é essa que é celebrada às portas do Natal de Jesus Cristo? Compreender o que é alegria é fundamental para devolvermos ao ser humano a vontade e a dignidade de viver. Não é um sentimento de prazer momentâneo e ligado aos sentidos humanos, mas é uma experiência de plenitude que nasce do encontro com Jesus Cristo, Senhor e Salvador do Universo.

A vida que desce dos céus é caminho de preenchimento existencial, pelo qual homens e mulheres, em cada tempo de sua vida, encontram motivos e razões que dão rumo ao caminho que deve ser traçado. O povo de Deus, eleito e chamado desde as origens pelo Senhor, teve suas falhas, fracassos e descaminhos, que o levou muitas vezes à derrocada total. Porém, Deus jamais desistiu do mesmo. Isto é motivo de alegria. Uma experiência alegre, pois sabe-se que o coração humano pulsa de esperança em saber que é amado por Deus em toda e qualquer situação histórica.

Portanto, neste domingo do advento, somos motivados pela liturgia da Igreja a celebrarmos com intenso júbilo as maravilhas que o Senhor realiza na vida e na história de cada um. Ser alegre não é ter vida perfeita, mas é contemplar a graça e a presença de Deus em cada situação de nossa vida.
Por isso vos digo: “alegrai-vos no Senhor; eu repito, alegrai-vos”.
Pe. Ricardo Nienov – Pároco

PROGRAMAÇÃO:
13/12 – 14h – festa dos idosos no salão paroquial
19h – missa na comunidade Santo Antônio – Aeroclube c/ Pe. Carlos
14/12 – 19h – reunião da Com. Paroquial da IVC
20h – terço dos homens na igreja São Pedro e São Paulo
15/12 – 8h – formação litúrgica aberta a toda comunidade – salão paroquial
15h30 – missa na comunidade Três Santos Mártires – Passo da Amora
16h30 – encontro do CLJ – salão paroquial
17h – missa na comunidade São Pedro – Potreiro Grande
19h30 – missa na comunidade São Pedro e São Paulo – Timbaúva
16/12 – 8h30 – missa na comunidade São Pedro e São Paulo – Timbaúva c/ batizados
10h – missa na comunidade Santo Antônio – c/ batizado
10h – missa na comunidade N. Sra. da Glória – Germano Henke – rito da luz dos crismandos
19h30 – missa na comunidade São Pedro e São Paulo – Timbaúva
20h30 – reunião dos festeiros – salão paroquial
17/12 – 19h – confissões na comunidade Santo Antônio
18/12 – 19h30 – missa na comunidade Sagrado Coração de Jesus – Tanac c/ batizados
19h30 – leitura orante no centro catequético
19/12 – 19h30 – celebração penitencial na comunidade São Pedro e São Paulo. Convidamos a família, já que é a noite da família e também os grupos dos encontros de família para o Natal.

Deixe seu comentário