Reunir-se para celebrar é expressar comunitariamente a proporia fé e religião. Todavia, a religião, do modo como nos é apresentada nas leituras deste domingo, só pode ser verdadeira se estiver voltada para a vida e a liberdade de cada uma e de todos as pessoas.
As leituras de hoje nos dizem que a solidariedade para com os excluídos passa por leis justas que preservem e promovam a vida, sobretudo a dos que estão sendo privados da dignidade, e passa também através de uma religião que abandone, de uma vez por todas, a exploração das pessoas, mesmo que os exploradores da religião estejam invocando em sua defesa o próprio Deus.
“Não façais da casa de meu Pai uma casa de comércio”. A casa de Deus não pode ser lugar de negócios. Jesus não tolera que o amor de Deus seja prostituído. A casa do Pai é a casa dos filhos e filhas. Ela não pode ser regida por interesses ou conveniências. Ela deve ser lugar de acolhida, de ternura e de intimidade.
Expulsando os vendedores do Templo de Jerusalém, o Filho do Homem não pretende simplesmente purificar o lugar santo corrompido pelo comércio, mas impedir um culto que era só pretexto de uma casta para desfrutar do povo e impor seu domínio sobre ele. A ação de Jesus diante de “vendedores de cambistas” é a reação do profeta que se encontra com a religião convertida em mercado, com um lugar santo transformado em lugar de enganos e abusos, onde reina o encanto pelo dinheiro e interesses escusos.
Nesse contexto se pode compreender melhor o que significa abandonar os templos provisórios ou degenerados, voltar-se para Jesus Cristo e confiar se a Ele. Isso implica resgatar a dignidade do templo que é a pessoa humana. O Senhor pede que seus discípulos e discípulas sejam pessoas de fé, testemunhas e pregadores de fé, não funcionários ou exploradores da fé.
O novo templo anunciado por Jesus implica observar os mandamentos, também requer intimidade com Ele, acolhida de seu projeto, determinação para seguir seus passos e disposição para viver com seu espírito. Hoje quais são as instituições que não preservam nem promovem a vida do povo?
Pe. Luciano Royer

Sexta-feira 05/03/2021
18h – Via Sacra
Missas Sábado 06/03/2021
16h – Comunidade Três Santos Mártires (Passo da Amora)
19h – Comunidade São Pedro e São Paulo (Matriz) – Transmitida pelo Facebook da paróquia
Missas Domingo 07/03/2021
8h30min – Comunidade São Pedro e São Paulo (Matriz) – Transmitida pelo Facebook da paróquia
10h – Comunidade Nossa Senhora da Glória (Germano Henke)
No dia 7/03/2021 – na Comunidade Santo Antônio – do bairro Aeroclube haverá Galeto (apenas para levar para casa), no valor de R$ 20,00. O horário para retirada é das 11h às 13h.
Quarta-feira 10/03/2021
19h – Com. São Pedro e São Paulo (Matriz) – Transmitida pelo Facebook da paróquia
Sexta-feira 12/03/2021
18h – Via Sacra

Deixe seu comentário