Se estás enamorado(a) e pensas que ele(a) é perfeito e que o destino te uniu a ele(a) e que não há nada como ele(a) no mundo,
No te cases
Se lembras nela(e) e só escutas canções de amor ou se cada vez que o vê sentes borboletas em teu estômago…

No te cases, no, no te cases!

Se não te importa em percorrer 100 Km para vê-la e dar-lhe um beijo; e quando toca o telefone e tuas pernas tremem de emoção quando vês seu nome…

No te cases
Se pensas que nunca amarás alguém assim e que é impossível alguém amar-te tanto…

No te cases
Se estás só e te apaixona loucamente te cegando para o mundo;

No te cases
Contudo, faça-o quando não queres presenteá-lo(a) com a lua, senão quando queres estar junto com ele(a)

Faça-o quando conversar é um prazer, rir junto, estar junto e desejas permanecer ao seu lado.

Faça-o quando o extraordinário se transforma em rotina e a rotina se converte em algo extraordinário.

Faça-o quando compreenderes que não é um troféu conquistado e sim um presente que tens que cuidar e conquistar todos os dias.

Faça-o quando ambos estão nos planos projetados para o futuro. Quando estiverem em harmonia um com o outro, e quando necessitares pedir perdão ou perdoar é muito mais importante do que ter razão.

Faça-o quando aceitas o passado sem julgá-lo(a) e vês o presente como uma dádiva e o futuro como uma oportunidade de fazê-lo(a) feliz…

Faça-o quando a autonomia entre os dois não atrapalha a confiança, e pelo contrário aumenta o orgulho em tê-lo(a) próximo.

Porque o amor é paciente, é humilde e compreensivo. O amor é amável, respeitoso e não é egoísta, nem presunçoso ou rancoroso.

O amor não tem limites, perdoa sem limites, crê sem limites, espera sem limites.

O amor não passa jamais.

Este texto foi extraído e traduzido de um site espanhol, onde casais juntos há mais de quarenta anos dão seu depoimento sobre o amor e relacionamento.

Compartilhar

Deixe seu comentário