Um dia li uma historinha que achei muito interessante e sempre atual. Divido aqui com vocês:
Conta que, numa carpintaria, houve uma estranha reunião de ferramentas para certar as diferenças. Logo de cara, o martelo quis exercer a presidência, mas os demais participantes exigiram que ele tinha que renunciar. A causa? Fazia demasiado barulho e, além do mais, passava a maior parte do tempo golpeando.
O martelo aceitou, desde que também fosse expulso o parafuso, dizendo que ele dava muitas voltas para conseguir algo.
O parafuso concordou em abdicar da presidência, mas por sua vez exigiu que fosse expulsa a lixa. Dizia que ela era muito áspera no tratamento dos demais, entrando sempre em atrito com os outros.
A lixa acatou a decisão desde que também fosse expulso o metro, que sempre media os outros seguindo suas próprias medidas, como se ele fosse o único perfeito.
Nesse momento entrou o carpinteiro na carpintaria, juntou todas as ferramentas e iniciou seus trabalhos. Ele utilizou habilmente o martelo, o metro, o parafuso, a lixa e muitas outras ferramentas. Finalmente a rústica madeira se transformou num lindo móvel.
No fim do seu dia de trabalho, quando a carpintaria ficou novamente só, a assembleia reiniciou a discussão. Foi quando o serrote tomou a frente da discussão e disse: Senhores, ficou demonstrado que todos nós temos defeitos, mas o carpinteiro aprendeu a trabalhar nossas qualidades e virtudes.
Assim, não devemos pensar somente em nossos pontos fracos. Devemos sim, nos concentrar em nossos pontos fortes. Todos entenderam que o martelo era forte, que o parafuso unia, que a lixa era especial para eliminar asperezas e o metro era sempre preciso e exato.
Naquele momento, o grupo de ferramentas se sentiu uma equipe capaz de produzir coisas maravilhosas e surpreendentes. Tudo dependeria de desenvolver melhor suas habilidades.
Isso ocorre com os seres humanos. Basta observar e comprovar quando uma pessoa só procura os defeitos nos outros ela se torna tensa e negativa. Ao contrário, quando se busca com sinceridade os pontos que valorizam as pessoas, desperta as maiores conquistas da vida.
É fácil encontrar defeitos, qualquer um pode fazê-lo, mas procurar encontrar e desenvolver qualidades isto é para sábios.

Deixe seu comentário