Diariamente utilizo as minhas redes sociais, Facebook e Instagram, para compartilhar o meu trabalho como legislador na Câmara de Vereadores de Montenegro, com o intuito de ouvir a comunidade montenegrina para saber o que ela pensa sobre assuntos e projetos relacionados a nossa cidade.

As redes sociais são ótimas ferramentas de comunicação, onde podemos expressar as nossas ideias e opiniões sobre diversos temas. Esse é o lado bom das redes sociais. Um ambiente virtual que pode contribuir para o crescimento de uma sociedade, sendo um excelente instrumento para a troca de ideias, experiências, e para evidenciar as qualidades e os aspectos positivos das pessoas e lugares.

Por outro lado, existe um lado obscuro da internet. Um ambiente onde as pessoas usam essa mídia social a favor de manifestações que incitem o ódio, discriminação e preconceitos de todos os tipos. O discurso de ódio é considerado um tipo de violência verbal, e a sua base é a não aceitação das diferenças, ou seja, a intolerância.

Do ponto de vista social, as pessoas intolerantes não conseguem aceitar pontos de vistas que divergem das suas ideias ou culturas, principalmente por não compreenderem a diversidade mundial. Nesse caso, quando referimos as diferenças, a prática se dá, em sua maioria, em aspectos relacionados à crença, origem, cor/etnia, entre outras.

Ao longo dos meus seis meses de mandato como vereador, tenho observado muito o comportamento das pessoas nas redes sociais, principalmente através das minhas publicações. Têm sido muito evidente que as redes sociais vêm sendo muito usadas para a disseminação de mensagens por meio de comentários negativos e agressivos, baseado em discurso de ódio, com a intenção de ofender as pessoas.
A depender do conteúdo e da ofensa ou ameaça, tal conduta poderá prejudicar a imagem alheia e a pessoa ofendida poderá ingressar com ação judicial pleiteando danos morais e também oferecer queixa por injúria, difamação e calúnia.

Dos direitos e garantias fundamentais do artigo 5º da Constituição Federal, todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no país a inviolabilidade do direito á vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade.

Como legislador do meu município, tenho como objetivo, colaborar para a construção de uma cidade melhor, ao lado da comunidade. Queremos saber o que as pessoas pensam e buscam para a cidade. Acredito que é muito importante ter esse espaço de aproximação com os montenegrinos, desde que haja respeito entre todos os usuários.

Precisamos tomar muito cuidado na forma como utilizamos as redes sociais. Como já ressaltei anteriormente, elas são excelentes ferramentas de comunicação, mas é preciso bom senso e muita responsabilidade para não utiliza-la a favor de manifestações que possam denegrir a imagem de outras pessoas.

1 comentário

  1. Concordo plenamente com a opinião do vereador Gustavo Oliveira em relação ao ódio existente nas redes sociais, a falta de argumentos, a irracionalidade, obscurantismos, e outro males da alma humana, além da disseminação de notícias falsas. Mas o nobre vereador há de convir, que o atual governo, o qual seu partido apoia, e que ora habita o Planalto, é o grande incentivador desse ódio, dos ataques as minorias, as instituições e seus membros, tanto que existe o tal gabinete do ódio, de onde parte esses ataques que hoje vimos espalhar-se nas redes.

Deixe seu comentário