Há narrativas que separam e túmulos que igualam. Há mentes impotentes e armas nas mãos, espíritos nas cabeças e palavras de culpa e de cultos nas bocas. Há nos ouvidos, vozes sussurrantes e lâminas cortantes, nas línguas e nas bainhas. Há ideias fixas e rédeas soltas. Há vidas vazias e pentes repletos de balas. Há almas sem propósito e o vácuo, onde cabe qualquer forma de redenção.

Há discursos de ódio e mentes-bomba-relógio. Há o ódio. Ahh!…o ódio. Como o amamos.

Lute contra quem está ao lado, nunca contra quem está acima ou dentro de você. Aí dentro está o mundo perfeito, o pensamento perfeito, a conclusão óbvia, o esconderijo perfeito do ódio. Acima está o poder, estão aqueles que sabem o que é o melhor e o certo para os de baixo. O que os de cima e o de dentro disserem, você executa. Você é a mão que às vezes se suja, que se fecha e que esmurra. Bom trabalho! Os de cima e o de dentro estão contentes. Você é um bom executor.

Não se dê ao trabalho de pensar, apenas acredite. A crença e a fé são nobres. O pensamento é complicador, é dor, é crítico e desagradável e dá tanto trabalho. Pensar é para os arrogantes, crer é para os humildes. Creia sempre nos de cima e no de dentro, e deixe os arrogantes, que pensem, que falem. No momento oportuno, sua mão os há de calar.

Não pense na miséria humana de Pascal: “O homem tem diante de si dois abismos, o infinitamente grande e o infinitamente pequeno: da grandeza do universo à miséria humana.” Não! Não pense que o homem é nada em relação ao infinito e é tudo em relação ao nada, algo de intermediário entre o nada e o tudo.

Não pense também que o homem não deve se julgar um animal, mas também não deve se alçar à condição de anjo, pois, “se ele vangloria, eu o rebaixo; se ele se rebaixa, eu o glorifico; eu o contradigo, até que compreenda que é um monstro incompreensível.”

Isso é complexo, é doloroso. Não pense que tentamos fugir das contradições com divertimentos frívolos, vaidades, elogios e crenças pré fabricadas. Se começar a pensar, não vai mais parar. Fuja desses pensamentos arrogantes e da árdua busca pelo entendimento da condição humana e da sua própria. Fuja desses que pensam como demônios tentadores.

Apenas creia nos de cima e no de dentro, e tudo estará bem, o destino está traçado, sua glória, desenhada.
Seu pavio foi aceso, sua pólvora está seca, tudo pronto para o digno trabalho que demandam os de cima.
O de dentro restará solenemente inerte entre os estilhaços.

Deixe seu comentário