O final de semana ficou marcado por duas grandes mobilizações. Uma, o vestibular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, a UFRGS, em Porto Alegre, que levou 26.616 às provas na esperança de conquistar uma das 3.980 vagas em 90 diferentes cursos. Outra prova muito disputada ocorreu aqui em Montenegro. O concurso público da Prefeitura teve 5.187 candidatos, sendo que, vagas imediatas são apenas 54, em 17 categorias profissionais.
É claro que tantas pessoas concorrendo às vagas numa universidade pública – reconhecida como uma das melhores do país – e buscando uma oportunidade de trabalho com estabilidade no concurso montenegrino são reflexos do momento econômico brasileiro. Com muitos desempregados – e o Rio Grande do Sul não parece estar reagindo e abrindo postos de trabalho como o restante do Brasil – as famílias não conseguem fazer um esforço e pagar a mensalidade de uma universidade particular. Já está difícil manter as contas básicas em dia. Resta, então, a chance de estudar na universidade pública. A mesma leitura pode ser feita do concurso. Com a instabilidade no setor privado, a chance de uma vaga na administração municipal, com estabilidade, é tentadora até para quem está trabalhando atualmente.
Mas é importante também olhar a situação pelo lado do “copo cheio” e orgulhar-se da postura de quem, diante das dificuldades, concentra-nos nos livros, estuda, prepara-se e encara o desafio. Não é fácil passar em um concurso público. Exige uma preparação que, muitas vezes, o candidato não tem. Mas corre atrás na ânsia de recuperar a falta de formação. Ser aluno da UFRGS é muito difícil, exige esforço por meses de preparação. Para alguns cursos, a disputa costuma exigir mais de um ano de tentativas. Para Medicina, o curso mais concorrido, em 2020 são mais de 64 concorrentes por vaga. Mas os alunos lá estavam, acreditando, sonhando e lutando por seus objetivos.
Parabéns aos que investiram o seu final de semana na tentativa de melhorar de vida e de realizar seus sonhos. Que vençam os melhores, os mais dedicados e os mais dispostos a encarar o serviço público com garra e profissionalismo e a graduação com vontade de vencer e mudar o país para melhor.

Deixe seu comentário