A notícia foi chegando aos poucos. Quase que disfarçada, para não chamar muita atenção. Mas, em tempos onde emprego não está fácil, a abertura de um estabelecimento comercial, de grande porte e com nome reconhecido nacionalmente, não passaria despercebida. A chegada de uma unidade das Lojas Pernambucanas, já com abertura prevista para dezembro, é uma ótima notícia não apenas para quem está procurando serviço, mas, também, aos montenegrinos em geral. A razão? O movimento que qualquer chegada deste porte no comércio local tende a trazer. Concorrência, para o consumidor, é sempre bom.
No caso das Pernambucanas, há ainda outra questão. Os mais jovens podem não se lembrar, mas essa rede já tinha estado por aqui antes. Há décadas, é verdade. Decidiu deixar as terras montenegrinas, mas não foi nada contra o Vale do Caí. A rede ficou fora do Rio Grande do Sul durante alguns anos e, em 2018, retornou com lojas em cidades como Passo Fundo, Pelotas, Canoas e Porto Alegre, num plano de expansão da companhia. Agora chegou a vez de Montenegro voltar ao radar da rede varejista, gerando duas dezenas de empregos diretos.
Se pensarmos num contexto geral, abrir vinte e poucos postos de trabalho pode parecer pouco, mas não é, em especial quando ainda tentamos sair de uma crise econômica longa, que reduziu as oportunidades e também a renda daqueles que conseguiram se manter empregados. Saber que Montenegro está gerando interesse nas grandes redes é bem vindo, mesmo que possa gerar alguma preocupação no comerciante local. Essas movimentações econômicas – aqui podemos incluir as novidades do Polo da Química – nos dão esperança de que 2020 possa ser um ano de mais emprego, renda e qualidade de vida para nossas famílias.
Precisamos acreditar que sim, a economia vai melhorar, nossas empresas vão crescer e que seus líderes irão valorizar a mão de obra da qual qualquer avanço depende. Que venham mais boas notícias.

Deixe seu comentário