A notícia da atuação de uma falsa empresa de segurança em Montenegro e em mais duas cidades da região reforça a necessidade de tomar cuidado para não cair no “conto do vigário”. Vivemos num tempo em que o mais esperto tira vantagem do medo que as pessoas sentem. Em termos de segurança pública, contudo, o socorro deve ser buscado na Brigada Militar que, além do policiamento ostensivo, também fiscaliza a atuação de empresas que vendem proteção.

A recomendação da Brigada e o senso comum indicam que se deve desconfiar não só de ofertas tentadores, como também das ameaças, por mais que a insegurança no Estado seja grande. Aliás, no desespero, muitas vezes, as vítimas acreditam que estão buscando um recurso para se defender que, na verdade, é mais uma armadilha.

Para quem pretende contratar um serviço de segurança privado, um conselho dado pelas autoridades é se certificar de que a empresa é legal e conta com profissionais qualificados em seus quadros. Estamos na era do golpe. Do virtual ao real, do mais simples ao mais elaborado. Como muita gente ainda não toma os devidos cuidados, os criminosos seguem fazendo vítimas e lucrando através da boa fé das pessoas. Isso tem que acabar.

Deixe seu comentário