A edição desta terça-feira do jornal Ibiá mostra histórias que se aproximam do ideal, quando falamos na educação de crianças e adolescentes. Em diversas páginas, contamos histórias de jovens que tiveram sucesso. E todas elas têm algo em comum: exemplos de pais e familiares muito presentes nas vidas dos filhos, seja através do esporte ou participando das atividades escolares.
Contamos sobre o pequenos aluninhos do Maternal II A da Emei Emma Ramos de Moraes, que foram, junto com pais e professores, plantar florzinhas no Parque Centenário, como encerramento das atividades do ano, em pleno domingo. Não era dia letivo, mas a comunidade escolar se reuniu, mostrando que a educação não deve ficar somente na sala de aula. Ali, junto dos familiares, eles aprenderam a cuidar da cidade e ensinaram os pais a amar um pouquinho mais esse belo ponto turístico de Montenegro.
Mostramos também os alunos de diferentes instituições municipais de Montenegro que, junto aos familiares, competiram de forma saudável nos Jogos Rurais, durante o sábado. Esse também era o encerramento de uma atividade maior: a FeRural e FeUrbana, que expõem os trabalhos desenvolvidos pelos estudantes durante meses de pesquisa e muito estudo. Eles certamente levarão para a vida a lição da participação, da persistência, do reconhecimento ao lugar onde vivem e da importância de estarem juntos, fazendo o melhor um pelo outro.
Em São José do Sul, um evento todo foi organizado – certamente com muito apoio de pais – para arrecadar fundos para as invernadas Mirim e Juvenil do CTG Essência Nativa, mostrando desde cedo o valor do tradicionalismo e do trabalho em equipe.
No esporte, o pequeno Yustos Techeira, de apenas 9 anos, foi campeão de jiu jitsu neste final de semana e a gurizada do sub-13 do Fera venceu o Estadual Inovação no sábado. São atletas que tiveram o apoio familiar nos momentos de vitória e, mais ainda, tiveram alguém ao seu lado ensinando a superar seus limites e não desistir diante de pequenas derrotas. Certamente, sem o acompanhamento de perto, eles não teriam tamanhas conquistas ainda sendo tão novos.
Já é comprovado cientificamente que a participação da família nas atividades dos pequenos faz uma grande diferença no futuro. Eles se sentem valorizados, melhoram sua autoestima e desenvolvem segurança nas atividades cotidianas. Isso, no fim das contas, resulta em sucesso na vida escolar e também no futuro profissional.

Deixe seu comentário