A implantação – novamente – de zona azul no estacionamento no Centro de Montenegro é demanda antiga, há anos em discussão. Pessoas favoráveis e contrárias sempre existirão, independente de qual for o assunto, portanto, não há problema em discordar. Mas alguns argumentos contra o Rotativo mostram que as pessoas não sabem viver o coletivo, dividindo os espaços.
Dizer, por exemplo, que o rotativo é ruim para os que trabalham no Centro e, portanto, “precisam” deixar o carro das 9h às 18h estacionado, por exemplo, na Ramiro Barcelos ou na Osvaldo Aranha é reconhecer que não compreende o sentido de viver em sociedade. E é exatamente esse comportamento, que mantém grande parte das vagas ocupadas pelo mesmo carro o dia todo, tornando necessária a cobrança para utilizar um espaço que é público.
Agora foram divulgados os locais onde estarão as vagas de motos. Muitos estão questionando se a quantidade é a ideal e se bastará aos motociclistas. É uma reclamação justa e a prefeitura já confirmou que o número, se precisar, poderá ser alterado futuramente. Mas é preciso destacar que, por mais que se eleve o número de vagas de motos, elas somente bastarão se houver rotatividade. Se 140 motociclistas largarem as motos às 7h da manhã e vierem buscar no fim da tarde, obviamente não funcionará.
Não dá pra aceitar que alguém ache ruim largar sua moto uma quadra longe do trabalho porque terá de caminhar alguns metros. Ninguém é dono da vaga localizada em frente ao seu emprego. Para funcionários ou proprietários que pensam assim, terão que arcar com vagas em estacionamentos privados ou transporte coletivo. Viver em sociedade é dividir, compartilhar e respeitar o direito do outro. Não é o que estamos vendo pelas ruas da cidade. Montenegro cresceu e a sua população terá de aprender a conviver com o que vem junto desse crescimento. Temos que cobrar, sim, para que o percentual do valor da cobrança que ficará com o Município seja aplicado corretamente. Esse é um questionamento importante que todo o cidadão faça e cobre por respostas.

Deixe seu comentário