Um dos destaques do Jornal Ibiá de hoje é o crescimento no número de saques da poupança. Por um lado, gastos excessivos de janeiro, quitados com o dinheiro guardado no final do ano; por outro, possibilidade de investimentos diante de um cenário econômico que promete ser promissor.
Quem se precaveu e guardou o décimo-terceiro salário agora pode enfrentar os primeiros meses do ano de forma mais tranquila, com as contas em dia e a certeza de que a caderneta de poupança segue “numa boa”, rendendo, ainda que pouco.
Economizar, poupar e investir são verbos importantes de serem conjugados no dia a dia de qualquer cidadão, afinal, como já dizia aquele famoso jingle, “o tempo passa, o tempo voa”.
Há quem diga que quanto mais cedo você começar, menos empréstimos você precisará ao longo da vida e maior será sua tranquilidade futura. Poupar é uma forma de alcançar objetivos com mais facilidade, enfrentar emergências e imprevistos com segurança e realizar sonhos em pequeno, médio e longo prazos, como adquirir um carro ou uma casa própria, por exemplo.
Gastar menos do que ganha e, como hábito, poupar parte – ainda que pequena – do salário, é algo fundamental para a segurança financeira, mas ainda parece bastante distante da nossa realidade. Seja pelo aperto em equilibrar as contas e fazer o mês fechar com saldo positivo, seja por falta de educação financeira, a porcentagem de brasileiros que guardam seu dinheiro ainda é muito baixa.
Ainda precisamos pensar muito e aprender como agir com o dinheiro.

Deixe seu comentário