Quando uma cidade ou região levanta a bandeira “valorizar o que é daqui” em geral se pensa no comércio. Ele é, sim, bastante necessário. E faz bem valorizar os que movimentam a economiza e geram empregos onde a gente mora. Mas, valorizar o local é muito mais do que isso, é viver a nossa cidade e região, conhecendo suas belezas, aproveitando o que é daqui e chamando visitantes.
No último final de semana, tivemos atividades que atraíram o público à participar e, também, para cuidar da cidade. Quando o grupo Remadores Montenegro organiza a “Remada e Caminhada de Conscientização” o município e toda a região estão sendo valorizados e cuidados. O mesmo vale para o Lions Clube Montenegro Centro, que promoveu mais um “Pedágio do Carinho”, destinando recursos para organizações de apoio a menores carentes da cidade.
Quem esteve na Estação da Cultura no último final de semana sentiu-se feliz. O local ganha vida e o carinho dos montenegrinos quando está cheio de gente. E ela esteve assim tanto na sexta-feira quanto no sábado. Além do Festival de Churros, esperado por quem é fã do doce, outras delícias lá estavam como crepes, hambúrgueres e sorvetes.
Mas foi muito além da gastronomia. Muitas crianças aproveitaram os brinquedos, teve teatro, famílias se encontraram. Foi comemorado, também, os nove anos do Brique da Estação, que já é tradicional por lá no 1º e 3º sábados de cada mês. Hoje com 20 integrantes, eles são parte importante da cidade, embelezando-a com seus talentos.
Cuidar da cidade, aproveitar o que é daqui, depende deste tipo de atividade ser ofertada à comunidade e, também, destas serem recebidas pela comunidade. Todas aquelas pessoas que estavam na Estação da Cultura, ou no evento do Lions, ou limpando o Rio Caí com os Remadores, elas poderiam estar em outros muncípios passeando e gerando recursos por lá. Mas preferiram ficar aqui e valorizar o que é nosso.
Montenegro agradece. Que mais finais de semana assim ocorram.

Deixe seu comentário