Quando são os nossos, aqueles que nós amamos, as pessoas do nosso convívio, sentimos muito mais que quando um fato ocorre distante dos nossos olhos. O buraco na esquina da minha casa é bem mais importante, ao meu ver, do que um vulcão do outro lado do mundo. É por isso, pelo menos em parte, que os mais de 13 milhões de casos e 355 mil mortos brasileiros por Covid-19 não mais chocam a população.

Mas, quando sabemos que um tio, avó ou vizinho está contaminado levamos aquele soco no estômago que chega sem aviso, carregado de medo pelo doente e pelos que estão à sua volta. Sim, mostrar as histórias locais tem sido a melhor forma de conscientizar a população para que se previnam e, assim que possível, imunizem-se com as duas doses da vacina.

É nisso que se baseia uma iniciativa promovida pela Prefeitura de Pareci Novo. Trazer a experiência de pessoas conhecidas da comunidade para exemplificar o perigo que a Covid-19 representa para os canais de comunicação do Executivo. Os textos e, principalmente, os vídeos, mostram a realidade local.

Pareci Novo tem, considerando dados até segunda-feira, 505 casos registrados de Covid-19, sendo 493 já avaliados como curados e cinco óbitos. Os cinco mortos são um dado extremamente relevante e que precisa ser lamentado. Mas não se compararam ao quantitativo geral nacional. Se compararmos com o número de casos nacionais também. Mas estes 505 casos são em pessoas conhecidas da comunidade. E tocam mais fundo os moradores de Pareci Novo. É a voz deles. O rosto de alguém conhecido. E esta pessoa está narrando a sua história recente. Tem um impacto direto na população.

Se, por um lado o objetivo é mostrar que os perigos do vírus não estão longe da população de Pareci Novo e, pelo receio da contaminação, incentivar a prevenção, há outra razão bem mais esperançosa. Por mais que os relatos tragam momentos difíceis, físico e emocionalmente; são depoimentos de quem sobreviveu. Ou seja, temos motivos para acreditar que a pandemia vai passar e nossas comunidades irão se fortalecer novamente.

Por pior que a tempestade seja, e ela é realmente impactante, não durará para sempre e nós precisamos acreditar em dias melhores. Necessitamos da força vinda destas histórias de vitoriosos para seguir nos prevenindo até que a pandemia tenha fim, estejamos todos imunizados, para seguir sustentando nossas famílias, estudando e interagindo enquanto comunidade, mesmo que apenas de forma digital.

Deixe seu comentário