Período de Virada de ano é sempre um bom momento para fazermos um balanço do que deu, e do que não deu certo nos últimos meses. Esses primeiros dias de 2020 são um belo momento para fazermos as metas do ano que se inicia e também ver o que ainda precisa ficar na lista, por não ter sido realizado.
As pessoas mais organizadas pegam sua lista de metas feitas lá no início do ano que terminou, e conferem o que foi e o que não foi cumprido, e procuram avaliar o que deu de errado para que algumas coisas não se desenvolvessem. E foi exatamente isso que o Jornal Ibiá fez nessa edição. Pegamos as perspectivas para o ano de 2019 em cada setor (interior, região, esportes, política, economia, segurança pública, obras, entre outros) e verificamos o que foi e o que não foi cumprido, além de avaliarmos aquilo que está em andamento.
O balanço geral é interessante. Muitas coisas não chegaram nem perto de acontecer, como melhores condições de telecomunicações para o interior e a nova sede da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs) em Montenegro. Outras, como o Plantão 24h na Assistência, uma demanda muito antiga dos montenegrinos, finalmente foi conquistada e ajudou a desafogar o atendimento no Hospital Montenegro. Há ainda aquelas que eram grandes expectativas e ainda não foram concluídas, mas estão em fase de desenvolvimento, como a retomada do estacionamento rotativo e o posto do IGP.
No fim das contas, pode-se dizer que a avaliação final é muito mais positiva do que negativa. Dos 21 tópicos apresentados, nove não foram cumpridos. Os demais já estão entregues, como esperado, ou estão em desenvolvimento. Isso mostra que, apesar de vários problemas que a cidade enfrenta – não tapemos o sol com a peneira, há muitos a serem corrigidos – há uma vontade em desenvolver Montenegro e também a região.
Devemos, sim, cobrar pelo que está em falta. Mas também é preciso reconhecer as coisas boas. As que não saíram do papel, que coloquemos na lista de 2020 e sigamos persistindo para que sejam cumpridas – assim como as novas metas que virão esse ano.

Deixe seu comentário