As principais disputas esportivas de 2018 na cidade já se encerraram. No último sábado, os clubes Cantegril e Grêmio Gaúcho realizaram as finais dos seus tradicionais campeonatos de futebol sete. O ano está acabando e, mais uma vez, as equipes e projetos esportivos da cidade não receberam apoio do Poder Público. Mesmo sem o incentivo financeiro do Município, as instituições fazem o possível para se manter de pé – e brilhando – em Montenegro.
Em sua maioria, as entidades ligadas ao esporte atendem a crianças e adolescentes. E esse é o principal motivo para diretores e coordenadores darem continuidade aos projetos na nossa cidade. Seja no futebol, no tênis ou nas artes marciais, o grande objetivo dos professores é, além de atletas, formar cidadãos. Como não há ajuda financeira da Administração Municipal há mais de dois anos, gestores, pais e patrocinadores se unem para garantir o sorriso no rosto dos pequenos.
No final de 2016, o governo da época rescindiu o convênio dos recursos livres com todos os projetos de esporte da cidade. O motivo alegado pelo Município foi a crise econômica que atingia as três esferas do governo. O ano de 2019 está batendo na porta e, novamente, as esperanças dos coordenadores se renovam. Assim como na temporada passada, vários atletas e equipes de Montenegro se destacaram pelo Estado e pelo Brasil neste ano. Espera-se que não haja novas decepções.
Com o apoio do Poder Público, podemos ter ainda mais destaques levando o nome da nossa cidade para o lugar mais alto do pódio. E cada vez mais crianças a salvo das drogas e do crime, investindo seu tempo em atividades saudáveis. Isso não tem preço.

Deixe seu comentário