Quando o conceito original de Democracia foi esculpido pelos gregos, lá na Antiguidade, ele era muito diferente do que temos e defendemos hoje. Os velhos filósofos entendiam que o comando de uma cidade ou nação não deveria ser fruto de uma guerra pelo poder, onde o mais forte era coroado, ou uma concessão divina, definida pela sorte de nascer filho do rei. Eles queriam que o cidadão escolhesse seus governantes, mas não qualquer cidadão. O voto deveria ser privilégio dos ricos, dos intelectuais, dos que tivessem conhecimento para fazer uma boa escolha.

Muitos séculos se passaram até que chegássemos ao modelo atual, em que cada pessoa, independente da renda, do sexo ou da religião, tem o direito de participar dessa escolha. A cada quatro anos, surge a oportunidade de avaliar nossos governantes, oferecendo-lhes a chance de se manterem nos cargos ou substiuindo-os. De todas as funções, as mais importantes são as de prefeito e vereadores porque suas ações – e omissões – interferem diretamente no nosso cotidiano.

Daqui a exatamente quatro meses, voltaremos às urnas com a responsabilidade de fazer esta importante escolha. Por isso, está na hora de começar a pensar sobre isso. Você se lembra em quem votou para prefeito? E para a Câmara? E aqueles que estão exercendo estas funções fazem um bom trabalho? Merecem continuar ou ser substituídos? E se a sua resposta é a segunda, quem deverá ocupar o lugar deles?

Pode parecer difícil responder a estas questões agora, quando nem sabemos, ainda, quem serão os candidatos no pleito de novembro – as eleições foram adiadas, lembra? Contudo, é exatamente agora, em meio à pandemia, que todos temos um pouco mais de tempo para olhar ao redor e fazer uma análise da realidade de Montenegro. Não podemos desperdiçar esta oportunidade.

Nesta quarta, o Jornal Ibiá lança, na edição impressa, no site e nas redes sociais, uma enquete que tem o propósito de estimular esta reflexão. O objetivo é que você, eleitor, avalie a Administração Municipal, atribuindo-lhe um conceito, apontando seus pontos positivos e negativos e também o desempenho do Executivo diante da pandemia do novo coronavírus. Na semana que vem, quem estará na berlinda será a Câmara de Vereadores. Preencher os formulários é rápido e fácil e pode ser o primeiro passo para um voto consciente em novembro.

Deixe seu comentário