Está chegando a sua 26ª edição um Curso de Educação para Pedestres oferecido pela Escola Pública de Trânsito do DetranRS. Com início em 8 de julho, a formação é direcionada especialmente para professores do Ensino Fundamental. O curso gratuito é realizado integralmente à distância e tem duração de 20 horas, distribuídas em cinco semanas.
Entre os temas abordados, estão o papel do multiplicador; aspectos conceituais, históricos e psicopedagógicos do trânsito, a interdependência entre o quadro de acidentalidade, a dinâmica do impacto (em caso de atropelamento) e a fragilidade dos corpos; os cuidados para minimização dos riscos e os princípios que repercutem na qualidade da convivência no espaço público. Também são trabalhados a abordagem do tema na escola, as diretrizes nacionais de educação para o trânsito e alternativas didáticas adequadas às características do público infanto-juvenil.
Certamente, a maioria das pessoas nunca parou para refletir sobre a importância de formar não apenas bons motoristas, mas também pedestres cumpridores de seus deveres. Obviamente por desconhecer que, apesar de ser a ponta mais frágil do processo, o caminhante também deve estar comprometido com a segurança das ruas. Aliás, quem já não os viu adotando comportamentos absolutamente irresponsáveis?
Basta circular por qualquer cidade para constatar que o pedestre é tão infrator quanto qualquer elemento do trânsito. Ocorre, por exemplo, quando atravessa fora da faixa de segurança ou quando não espera o sinal abrir. São atitudes perigosas, que colocam sua vida em risco e podem provocar batidas traseiras quando um veículo é obrigado a frear bruscamente.
É difícil modificar os hábitos – ou seriam os vícios? – de um adulto, mas sempre é tempo de educar as crianças. Por isso, o curso promovido pelo Detran foca principalmente nos educadores, que acabam se tornando multiplicadores de um comportamento mais cuidadoso.
Se a ferramenta está à disposição e sem custo, por que não usá-la? As inscrições podem ser feitas pela internet, na página do Departamento Estadual de Trânsito. Vamos lá?

Deixe seu comentário