Não é de hoje que Montenegro vive uma situação complicada financeiramente. Com isso, a Administração Municipal vem tendo enormes dificuldades para resolver alguns problemas da cidade, como a buraqueira e a sujeira nas ruas e calçadas, os alagamentos constantes após cada pancada de chuva e os abrigos das paradas de ônibus mal conservados. A cada ano que passa, os problemas aumentam, se multiplicam e parece que nada é efetivamente resolvido.
Em alguns casos, reparos até são efetuados, mas uma pancada de chuva mais forte já coloca todo o trabalho por água abaixo. A Prefeitura Municipal já deixou bem claro que não possui verba para realizar grandes investimentos na cidade. Então, é hora de agir com a cabeça e fazer pelo menos o básico, o chamado feijão-com-arroz.
Se não há dinheiro para grandes obras, o ano de 2018 deve servir, pelo menos, para arrumar a casa. Se os municípios vizinhos são tão organizados e não fazem loucuras para isso, por que Montenegro também não pode ser uma cidade limpa e agradável de morar e residir? A diferença está na atitude de encarar este desafio com seriedade, planejamento e dedicação. É preciso estar convencido de que Montenegro vai crescer quando a autoestima de seus moradores for novamente recuperada.

Deixe seu comentário