É bem possível que você seja um dos montenegrinos que aguardava a prefeitura anunciar a data e bairro onde ocorreria o Descarte Correto para “livrar-se” de itens que atulhavam sua residência sem que, para isso, estivesse emporcalhando a cidade. É comum cidadãos ligarem para o jornal questionando quando será a próxima edição. Por isso, o Ibiá sempre ofereceu divulgação ao projeto por ele ser importante às famílias e para a manutenção da limpeza da cidade. Mas parece que na própria administração municipal nem sempre o descarte de materiais ocorre da forma correta.

Na edição de hoje trazemos uma reportagem que mostra a situação em que se encontra o pátio da Secretaria Municipal de Viação e Serviços Urbanos de Montenegro. Sobre o mato há lâmpadas aos montes. Material que, a própria prefeitura divulga, não deve ser descartado de qualquer forma por riscos ao meio ambiente. Em meio a veículos sucateados, há restos de antigos brinquedos que um dia serviram a brincadeiras infantis em praças. Tabelas de basquete deterioradas também estão por lá, jogadas ao sol e a chuva. Restos de telhas, forro de PVC e antigos eletrônicos se juntos a todo o resto.

Nem tudo, acredita-se, são descartes da prefeitura. Ao que parece, vendo a situação de abandono, ao invés de denunciar, algumas pessoas resolveram também utilizar o local como lixão e lá deixar móveis que não mais lhe serviam.

Não deveria ser preciso, mas, diante do descaso, é válido reafirmar que todos estão errados nesta situação. A prefeitura tinha, por óbvio, a obrigação de fazer o que pede à população: dar destino correto seu lixo para que este não fique espalhado pela cidade, prejudicando o meio ambiente e envergonhando a toda a comunidade. Já o que lá foram jogar mais lixo, perderam a oportunidade de fazer algo pela sua cidade. Muitos viram o que lá ocorria e ficaram quietos, sendo coniventes com o erro.

O pátio da Secretaria Municipal de Viação e Serviços Urbanos não é um local abandonado. E é do poder público a obrigação de preservá-lo. Assim como, de oferecer boas condições de trabalho aos profissionais que lá frequentam. Quantas vezes o cidadão ouviu que, manter o pátio limpo é importante para não gerar criatório do mosquito da Dengue?

E lá ficou, por bastante tempo, o lixo a céu aberto. Agora, a atual administração realiza uma limpeza e promete não permitir que o erro se repita. É o que se espera. Fica aqui também um apelo aos profissionais e moradores próximos que não fechem os olhos em casos similares, seja nesta secretaria ou em qualquer outra. Fiscalizar é obrigação de todos.

Deixe seu comentário