Muitos dos que hoje acompanham as lives do Jornal Ibiá no Facebook, ouvem o Estúdio Ibiá Web pelo aplicativo ou redes sociais, acessam o portal ou recebem seu jornal impresso em casa não eram nascidos quando a 1ª edição saiu da prensa. Muitos dos que hoje trabalham na produção de todo este conteúdo também não. São 38 anos oferecendo à população de Montenegro e do Vale do Caí informação que lhe permite tomar posição diante dos fatos.

Nestes 38 anos, passamos por muitas situações inesquecíveis. Mostramos o crescimento da cidade. Festejamos conquistas. Aplaudimos personagens marcantes da cidade. Choramos perdas. Mas, em cada um destes momentos – e em tantos outros – retratamos em nossas páginas, telas e arquivos de áudio a verdade. Informar com base na verdade sempre foi e sempre será a razão de existir do Ibiá, independente da plataforma utilizada.

Vivemos muitas crises nestes 38 anos. Algumas financeiras, que abalaram a economia da cidade, do Estado e do País. Outras de saúde, como o período em que o Hospital Montenegro esteve muito perto de fechar as portas, no início dos anos 2000. Mas talvez tenhamos em 2020 e neste primeiro trimestre de 2021 vivido – e sobrevivido – ao pior dos cenários justamente pelo aprofundamento da crise de saúde com a Covid-19, que trouxe um rastro destruidor na economia. Junto destas, porém, hoje existe uma terceira crise: a da desinformação. E é no intuito de lutar contra ela que seguimos fortes, batalhando a cada dia.

Desinformação – as fake news ou notícias falsas, como se popularizou chamar no Brasil – é capaz de fazer grande estrago. A desinformação propagada, sobretudo, em grupos do WhatsApp, além de levar à lama reputações que levam décadas para ser construídas, causam avalanches econômicas, subindo dólar e derrubando a bolsa de valores. Pior que isso! Desinformação mata! Exemplo claro é o movimento antivacinação e a campanha contra o uso de máscaras de proteção, tão importantes para reduzir a proliferação da Covid-19.

Hoje, os profissionais da saúde são os que mais percebem o efeito de uma mentira. As UTI’s estão lotadas de pessoas que acreditaram em fake news como a de que vacina de determinado país era ruim, que máscara gerava “efeito colateral” e que o vírus não chegaria até eles. É para informar a verdade que existe jornalismo profissional e pelo mesmo motivo que o Ibiá está junto desta comunidade há 38 anos. Que venham os próximos! Torcemos para que tragam notícias melhores. O Ibiá estará aqui para lhe trazer a verdade, seja ela qual for.

Deixe seu comentário