É agora a oportunidade de descobrir o sentido dos valores nesta existência. Ao redor deles que nossos passos giram; que uma luz nos guia, se permitirmos, a fim de que possamos cumprir nossa missão nesta vida com serenidade e aceitação.
Valores são regras que selecionamos e se tornam referência na condução da vida. O que percebemos é que os valores materiais se sobrepõem aos morais. Um exemplo é a luta pelo dinheiro. Pensamos estar no caminho certo. Será? É correto que o dinheiro é preciso para atender as necessidades básicas; no entanto, de que adianta se não semearmos, junto a quem amamos, os verdadeiros valores morais que são essenciais para uma vida plena e permanente, se vivenciados?
Quem somos nós? Somos espíritos em busca da evolução moral e espiritual. Por que nos submetemos à corrida pela matéria, que pode de nós ser tirada?
Conta uma lenda que uma moça muito pobre, com uma criança no colo, ao passar por uma caverna, ouviu uma voz que dizia: “Pode entrar e te apropriar dos tesouros que vais encontrar, mas não te esqueças do mais importante, porque, ao saires, a porta se fechará e não abrirá jamais.” Ela entrou, acomodou a criança no chão e, no seu avental, colocou todo o ouro que pode! Uma vez mais, a voz lhe disse: “não esqueças o mais importante!” Então, colocou tudo o que conseguiu e saiu correndo. A porta se fechou e a criança lá ficou.
Os valores definem nossas ações. Se forem simplesmente materiais, esquecemos os morais, seja competindo desonestamente com colegas de trabalho, seja não tendo tempo para dedicarmos a quem amamos, como a moça que esqueceu seu bem mais precioso na caverna.
“Que é então que ele (o homem) possui? Nada que é do uso do corpo; tudo o que é de uso da alma: a inteligência, os conhecimentos, as qualidades morais. Isso o que ele traz e leva consigo, o que ninguém lhe pode arrebatar, o que lhe será de muito mais utilidade no outro mundo do que neste.”(O Evangelho segundo o Espiritismo – A verdadeira propriedade – Capítulo XVI – Não se pode servir a Deus e a Mamon)
A matéria nos cega diante dos valores morais. É preciso atenção em nossas ações. É preciso fé! Através dela, sentiremos a presença de Deus em nós. Ainda é tempo! Ainda há tempo pra orar e para selecionar valores. Ainda é tempo de descobrirmos, nos ensinamentos de Jesus, os verdadeiros valores, os que nos auxiliam a viver com equilíbrio, com amor, com fé e esperança, esta vida, maior presente de Deus. Ainda é tempo! Ainda há tempo! Com fé, façamos o melhor!

Regina Maria Teresinha Simões
Sociedade Espírita Missionários da Luz

Deixe seu comentário