Carlos Eduardo Vogt
Enfermeiro

O que está acontecendo em nosso país?
Chegamos a uma total inversão de valores. Quando bandidos morrem, há uma comoção pública e social que beira o ridículo, mas quando tombam policiais cumprindo seu dever, não há o mínimo respeito e consideração ao fato de que morrem pais de família, morrem filhos, morrem cidadãos de bem que trabalhavam para o bem.
Nos últimos dias, no estado de São Paulo, foram abatidos seis ou sete policiais militares que, ao cumprir seu dever, foram covardemente assassinados. Dia 25 de junho, dois brigadianos foram mortos de forma covarde por um bandido que portava um fuzil de calibre .762, que é de uso restrito às forças de segurança pública e militares e não li nem ouvi nenhuma instituição ligada aos direitos humanos manifestar apoio aos familiares das vítimas, covardemente assassinadas.
O que está acontecendo?
O mundo está ao contrário e ninguém reparou?
Aprendi quando criança, na escola, que era bonito ser policial e que o policial é o cara bom, o mocinho da história e que deve sempre ser respeitado…
Hoje, vejo adolescentes e crianças cantando letras onde abertamente falam em matar policial, que policial bom é policial morto…
Sabe o que me assusta nisto?
É que intelectuais dizem que isto é arte, é bonito e que, dentro da sociedade em que essas pessoas vivem, matar o policial é normal.
Lamento estar vivendo numa época assim.
Para mim, o policial foi, é e sempre será o herói!
Meus sentimentos aos familiares e amigos destes verdadeiros heróis que morreram buscando estabelecer a ordem, nesta desordem onde vivemos.

Deixe seu comentário