Aqueles que querem dar muita “lição de moral” na teoria, que falam e escrevem pra ser bonito para os outros, os ideologistas baratos, demagogos, mas que lá no fundo não são aquilo que querem parecer ser, esses são os loroteiros. E são muito mais do que você possa imaginar. De todos os níveis sociais ou camadas de escolaridade, estão em todos os lugares, entre nós. Muitas vezes com maior formação, pior são, porque os analfabetos não sabem iludir com a escrita, apenas falando com simples e curto vocabulário, porém os “senhores doutores em esperteza”, esses utilizam o subterfúgio da palavra para parecerem os ‘bons moços’, confundindo e enganando as pessoas, pois possuem influências e influenciam.

Muito já se falou que o problema do Brasil é a Cultura, a Educação, o Jeitinho Brasileiro, a Malandragem e outros tantos, todavia essas circunstâncias pesam, porém o problema do Brasil é o povo. Somos nós mesmos que queremos nos iludir, que errados são só os outros. Mas não são só os políticos não. A sociedade parece estar de olhos vendados e atitude vedada, olhando pro seu próprio umbigo, querendo fazer bonito pros outros verem, mas, lá no fundo, escondendo a poeira embaixo do tapete, de olhos tapados, achando que somos ilhas e que a violência, a corrupção, a imoralidade por “A ou por B” não chega a todos, somente a alguns. Estamos enganados. Todo dia ela está batendo à “porta” da casa de alguém que achava que estaria imune a isso, na minha, na sua; é só uma questão de probabilidades e tempo.

O mal, o caos, a situação geral não são uma coisa só e nem apenas só de delinquentes. São um conjunto de ações e atitudes geradas por todos.

O pior cego é o que não quer enxergar e me parece que vivemos enclausurados, em dias nublados, todos de óculos escuros, fazendo de conta que está o maior sol lá fora.Estamos vivendo num mundo em que se acha que a vida é feita de direitos, vantagens e benefícios, mas a obrigação e o dever perderam-se nas entrelinhas, além dos bons modos, o respeito e a ética, que estão em desuso.
Está na hora, aliás, já passou, de começar a ‘chutar o balde’ e fazer por melhorar. Se você não está contente com seu representante político, que busque votar em um melhor na próxima. Se não está contente com seu trabalho, que busque outro, agora faça algo pra melhor e seja melhor.

Não existe comida de graça. Nada se realiza sem ação, cobre seus direitos, mas faça seu dever. E não deixe de olhar com mais atenção às pessoas, tem muita gente boa nesse mundo, mas tem muito ‘lobo em pele de cordeiro’. Valorize e faça o bem, discorde do errado e vamos à luta.
Não temos a receita, mas temos a vontade… Toma jeito, Brasil!

Decionir Oliveira da Luz
Industriário

Compartilhar

Deixe seu comentário