O governador Eduardo Leite, ao trazer a proteção dos direitos animais para dentro do seu governo, mostra um novo olhar sobre o Rio Grande do Sul. É a sensibilidade do nosso gestor em ampliar e enfrentar outros problemas, num claro entendimento dos anseios de uma significativa parcela de gaúchos que há tempos clamam pela implantação de ações efetivas.
A causa animal sempre foi um tema negligenciado pelo poder público, por falta de recursos, de vontade política ou pelo descaso, mas agora chega a um patamar que nós, protetores de animais, esperamos ter ao nosso lado: a força do poder público.
Dois grandes passos foram dados pelo governador Eduardo Leite já no primeiro mês. Um deles foi a entrega da Lei 15.254/2019, que ampara os animais comunitários, de minha propositura enquanto deputada, cujo ato reuniu mais de 250 protetores de animais no Palácio Piratini, no dia 28 de janeiro, num evento histórico. Outro, a criação do Departamento de Assistência Social para os Animais, dentro da Secretaria do Trabalho e Assistência Social, cuja pasta hoje coordeno.
A assistência às pessoas está intimamente ligada ao amparo dos animais, pois, onde estão as pessoas mais necessitadas, também lá estão os animais em iguais condições de vulnerabilidade. Não há como questionar o amor recíproco entre eles, quase que numa simbiose, que os faz persistir unidos nas dificuldades e desigualdades, convivendo solidários, uns com os outros.
Com a Secretaria Especial dos Direitos Animais, em Porto Alegre, descobrimos as mais fortes, lindas e comoventes histórias de amor e superação que guardam as ruelas e vilas da nossa Capital. Agora vamos além: assistência social às pessoas e aos seus animais, na defesa dos seus direitos e, sobretudo, da saúde pública.
Em meio a grandes tragédias e solitárias lutas do dia a dia, os animais se tornam parte e solução de problemas: são tudo o que as pessoas têm e tudo o que perdem, o que nos remete a quebrar as barreiras do antropocentrismo, que nega a relação do ser humano com outras espécies. Cada passo na construção de um mundo mais fraterno e respeitoso, nós, protetores, comemoramos. Agora, a destemida proteção animal vai mais além!

Regina Becker
Secretária do Trabalho e Assistência Social do Rio Grande do Sul

Deixe seu comentário