A.G. Olyver Escritor

Já dizia Anthony Robbins, “Se você quiser ser poderoso, finja que é poderoso”. E ele continua, ensinando que a Fisiologia, isto é, a Comunicação Não-Verbal, é o mais poderoso instrumento para mudar o estado interno e produzir resultados dinâmicos. Pois, parafraseando Norman Cousins em seu livro “Anatomy of an illness” (A anatomia de uma doença, em tradução livre), a força da vida talvez seja a menos compreendida das forças da Terra.
A Comunicação Não-Verbal é determinada pela postura. Aprendendo a mudar a fisiologia, aprende-se a mudar a representação interna, podendo criar qualquer estado e obter qualquer resultado. Você está sempre produzindo resultado, isso é um fato. E, se você não está decidindo seu estado, sua representação interna, outros estão. E, se eles estão gerando seu estado, você pode estar obtendo resultados que sejam insatisfatórios para você.
Virgílio já dizia “Eles podem porque acreditam que podem” e o mesmo é expresso por Anton Tchecov quando diz “O homem é o que acredita”, pois a crença é quem comanda a sua realidade. Quando você acredita que algo é verdade, você entra em um estado de que aquilo é verdade e, “não sabendo que é impossível, vai lá e faz”.
A Comunicação Não-Verbal funciona de forma que o cérebro vai reagir de acordo com a postura. Tudo o que você comunica produz uma química. Se você assumir uma posição cabisbaixa, você vai experimentar uma sensação ruim. Vai ficar triste, deprimido. Porém se você fizer o contrário, pular, elevar os braços, vibrar, gritar, você vai se por num estado cheio de recursos, pois o cérebro reage ao estimulo físico, isto é, da postura.
Agora você tem poder de definir seu humor, seu comportamento. Troque suas comunicações ruins por uma boa comunicação. Comunique o que tem de melhor, independente das circunstâncias.

Deixe seu comentário