Quando nos referimo a outrem como animal, denota-se uma negatividade no tratamento ao indivíduo. Quando um ser racional profere tal palavra contra outro, dito racional, nasce um xingamento; ou quando usado sem a gravidade de xingamento, serve para acusar algo errado.
Após os últimos acontecimentos, onde um cão foi agredido, torturado e, após, envenenado somente porque estaria ocupando um lugar que não era seu por direito, fiquei pensando se podemos nos dirigir a outro ser humano e chamá-lo de animal, querendo denotar algo negativo.
Os animais são fiéis, atacam, na maior parte das vezes, quando ameaçados, para se defender. Defendem quem lhes dá amor com a própria vida. Não exigem muito. Na realidade, não exigem nada. Só esperam carinho e brincadeiras. Talvez um pouco de alimento, afinal, todos nós, seres vivos, precisamos nos alimentar para poder sobreviver.
O ser humano, que se intitula racional, não é fiel. Cobra muito caro em troca de lealdade. Agride gratuitamente. Se ameaçam de alguma forma seus objetivos, o ser dito racional dá um jeito de “abater” seu adversário. Seres humanos são capazes de matar seus pares simplesmente porque querem. Ofendem-se por besterias e, além do mais, acham-se no direito de reivindicar a racionalidade para sua própria espécie.
Tenho vergonha da raça humana!
Tenho vergonha não só pelo que fez o segurança daquela rede de hipermercados, que na minha opinião não poderia ser esculachada por causa da atitude de seu funcionário, pois existem milhares de outros que certamente não compactuam com os atos dele.
A vergonha desta raça vem desde que comecei a pensar e ver que humanos não são humanos. Quem maltrata os similares, tenta tirar vantagens ou sente-se superior a outro ser vivo, seja pelo motivo que for, jamais poderia existir. Destruímos nosso planeta, enchemos ele de lixo, matamos uns aos outros e vivemos de “mimimi”.
Quando falo que o ser humano me cansa, não falo da boca para fora. Falo porque, de fato, seres humanos são patéticos.
Quando aprendermos que o amor de um bicho por nós, humanos, é o mais puro dos amores e que maltratar um animal ou um ser humano é igualmente desumano, talvez eu dê uma chance para os seres intelectualóides que estragam toda a humanidade.
Não é o Carrefour o problema, mas todos aqueles que andam lá dentro, do lado de fora, no bairro, na cidade, no estado, país…

Carlos Eduardo Vogt
Enfermeiro

Deixe seu comentário