No Evangelho de Lucas 1.76, lemos: “Tu, menino, serás chamado profeta do altíssimo”.
Sobre esta passagem, Martin Lutero escreveu: “Cristo deveria nascer em toda simplicidade e singeleza, sem aparato e pompa, tão importantes para corações carnais. Viria salvar o mundo por meio de palavras e sinais e não por meio de mosquetões, espada ou violência física. Por isso, depois de Moisés, dos profetas e de todos os sacerdotes e levitas, Deus enviou, não um anjo, mas um homem de nome João.
Este, na verdade, foi mais que um profeta (como Cristo testemunha a seu respeito). João foi adiante do Senhor para bater às portas e acordar os judeus, testemunhar a respeito do Senhor e dizer: abram portões e portas, pois aí vem o Salvador tão esperado por vocês. Acordem, vejam: a nova luz que estava com Deus desde sempre e que era Deus eterno e agora se tornou homem, essa luz está presente entre nós. Não a deixem passar despercebida.
Inclusive seu nome é maravilhoso: João – rico em graça. Ele não haveria de ser chamado por um nome qualquer, como as outras pessoas. Teria que levar o nome tal que expressasse a mensagem que trazia, como, aliás, acontece com todos os nomes que Deus provê e põe em pessoas. Assim também seu amado Filho não se chamou Jesus por acaso, pois salvaria os povos dos seus pecados. Do mesmo modo, também João não leva seu nome por causa de sua pessoa, mas por causa de seu cargo e testemunho”.
Estimado leitor, e nós, você e eu, nos chamamos de cristãos/ãs. Este “sobrenome” também nos incumbe de importante tarefa: testemunhar o nome e os feitos do Senhor Jesus ali por onde andamos, onde frequentamos ou com quem convivemos. Para muitas pessoas, podemos ser, quem sabe, o primeiro Evangelho que elas leem, ou seja, nos observarão, prestarão a atenção em nossas palavras e atitudes, ou naquilo que também deixamos de fazer.
Francisco de Assis certa vez, disse aos seus seguidores: “Vão e preguem o Evangelho! Se necessário usem palavras! Ser cristão/ã é muito mais do que um título, ou uma filiação e participação numa Igreja. Ser cristão/ã implica em todo um modo de ser, agir, pensar, falar, aceitar ou negar. Ser cristão/ã, implica em primeiro lugar, sermos imitadores de Cristo, testemunharmos seu nome e seus feitos em todos os lugares.

P. Marcio S. da Costa – Paróquia Evangélica de Montenegro – IECLB

Avisos da semana:

-Quarta, dia 12/12, 19h30min, celebração de encerramento do ano dos departamentos, com a participação do Instrumental e Coral do Colégio Sinodal Progresso.
-Quinta, dia 13/12, 18h Culto do Pré B CSP, 19h, Culto 5º ano, 19h30min, ensaio do Coral;
– Domingo, dia 16/12, Culto com celebração da Santa Ceia, às 10 horas, no Ponto de Pregação do Bairro Santo Antônio e às 20h Culto, Centro.
-Já estão disponíveis o devocionário Castelo Forte e as Senhas Diárias, interessados entrar em contato com a secretaria da Comunidade.
-A Comunidade solicita aos membros que, antes de convidarem padrinhos e madrinhas para Batismo ou antes de marcarem serviços para casamento, façam contato com a secretaria para as devidas orientações de acordo com os nossos regulamentos.

Deixe seu comentário