Vivemos numa realidade em que sempre de novo estamos diante de alguém que precisa de cuidados e palavras de incentivo, motivação. Por vezes não sabemos como agir ou o que falar. Por mais difícil que seja, buscamos achar palavras de ânimo, de carinho, de coragem, mesmo sabendo da dificuldade da situação. Não é tarefa fácil! Por vezes pensamos: é melhor ser amigo nos momentos de alegria.

O texto indicado para nossa reflexão é um texto antigo, tem origem por volta do ano 700 antes de Cristo. O povo de Israel tinha sido feito prisioneiro pelos assírios…Eles tinham perdido a pátria, o templo de adoração a Deus. O povo tinha perdido até o sentido de viver. É em meio a esta situação que o profeta Jeremias traz uma palavra de esperança.Você consegue imaginar a motivação destas palavras para o povo escravizado?

Encontrar as palavras certas para ocasiões difíceis é um dos maiores dons que Deus pode dar às pessoas.Ter este dom significa ver saídas em qualquer situação, é ver o mundo de forma otimista, ou, como se diz hoje, é “esperançar”. E quantas pessoas hoje precisam novamente ter palavras assim. Hoje em dia é mais fácil perceber pessoas reclamando ao invés de buscar ou lutar pela mudança. Nós, pessoas cristãs, pessoas de fé, precisamos ver o mundo de forma diferente, com os olhos da fé.

Fé é confiança! E é isso que precisamos testemunhar às demais pessoas. Que elas, assim como nós, têm um Deus a quem podem crer e confiar, depositar nossas angústias, tristezas, dificuldades, aflições. É claro que precisamos descobrir por quem ou porque somos escravizados hoje. Nós não vivemos como o povo de Israel em outra terra. Será que não somos escravos em nossa própria terra, escravo de si mesmo? Escravoda cobiça, da ganância, do ódio,da inveja, do ciúme, do egoísmo, da autossuficiência, do narcisismo,do dinheiro, de vícios. Escarvo do pecado…Precisamos dos olhos da fé que nos ajudem a enxergar isto.

Diz um ditado que “o pior cego é aquele que não quer ver”. E por falar em cego, lembramos o evangelho que relata exatamente da cura dum cego (Mc 10.46-52). No encontro com Jesus, o cego Bartimeu começou a ver outra vez. Precisamos lembrar que há uma cegueira muito pior do que acegueira dos olhos, falo de quem tem o coração e o sentimento cego. Estes são cegos para as dificuldades, para a dor e o sofrimento alheio, cegos para as atitudes maldosas e cruéis que cometem contraoutras pessoas, cegos para o mal que acontece no mundo. Assim como o profeta Jeremias, em meio a uma situação difícil mostra que há esperança, Jesus também nos convida para umamaneira diferente de ver as coisas, de pensar e de agir.

Seja em palavras, seja em atitudes, você anunciará a boa nova para quem precisa, assim como Jeremias fez ao povo de Israel. E que palavra de promessa: Deus reunirá novamente seu povo disperso! Deus está reunindo ainda hoje. Ele está em busca de você e detantas outras pessoas. E Ele faz isso, não por que merecemos, mas porque nos amaincondicionalmente. O profeta Jeremias anuncia isso v. 3: “eu sempreos amei e continuo a mostrar que o meu amor por vocês é eterno”. Palavras do Senhor! Amém.

Avisos da semana: neste domingo 31.10, às 9h – Culto em comemoração aos 504 anos da Reforma Luterana. Terça-feira 02.11 às 9h – Culto da Eternidade na Igreja. Participe de nossa Comunidade. Cultos e atividades presenciais de vários grupos já retornaram e aguardam você.

Deixe seu comentário