Você que é pai, você que é mãe, como se sentiria se teu filho/a lhe chegasse e dissesse: “você está morto/a para mim”?Pois foi isso que o jovem da história indiretamente fez ao dizer: Pai, que o senhor me dê agora a minha parte da herança. Nós herdamos uma herança após a morte do nosso pai/mãe, portanto, ao dizer “me dê minha parte da herança”, o filho diz em outras palavras “eu não me importo contigo, tu estás morto para mim”. Jesus não conta nada sobre a dor deste pai ao ouvir isso, ou se ele se queixouem ter que fazer isso. O pai apenas dá ao filho a parte que lhe é de direito e este vai embora, some na vida. De acordo com Jesus, este filho “viveu uma vida cheia de pecado e desperdiçou tudo que tinha” (v.13). Dando nome aos personagens: o pai representa Deus e o filho mais novo, nos representa, você e eu.

Por vezes somos como um jovem sonhador. Seguimos nossos desejos, aquilo que nos atrai e enche os olhos, vamos atrás daquilo que aparentemente nos promete conforto e felicidadenos afastando cada vez mais de Deus. De acordo com a Bíblia, uma vida sem Deus é uma vida em pecado, porque a raiz de todo pecado está no afastamento de Deus. Então o jovem, ao perder tudo, chega ao chiqueiro dos porcos, que representa o lamaçal da vida. Ele está sem amigos! Onde estão as pessoas que ele festou, pagou a conta da comida e bebida?Não resta mais nada para ele! O lamaçal significa o vazio, uma vida sem sentido, falida. Os sonhos que ele carregava ao sair da casa de seu pai, se tornaram num pesadelo real. Não há mais comida e ele, faminto, pede pela lavagem dos porcos afim de saciar sua fome, mas até isso lhe negaram.

Você já chegou ao lamaçal da vida em algum momento? O jovem lembra da casa do seu pai, como eram tratados os empregados. Ele cai em si! Enxerga a besteira que fez! Se arrepende! E agora tem diante de si uma possibilidade. Já não resta mais a morte, o fim para ele, pois agora há uma nova opção que lhe garantirá a sobrevivência. Mas para isso, precisa deixar seu orgulho, reconhecer que não é autossuficiente e ter humildade. Como fruto de um arrependimento sincero ele resolve voltar, sem esperar pelo posto de filho. Este jovem sabe da besteira que fez, reconhece que pisou feio na bola com seu pai. Por isso, volta decidido a pedir ao pai que lhe dê um emprego, tratando-o como um empregado.

Agora vem a parte mais linda desta parábola contada por Jesus. Coloque-se no lugar deste filho e imagine você, vestido com trapos, sujo, fedendo, faminto, voltando arrependido e envergonhado.Mas o pai, ao lhe avistar de longe, compadecido de você, corre em tua direção, lhe abraça e beija. Uma cena emocionante! O pai há tempos não lhe via, não tinha notícias, não sabia se você estava vivo. Certamente com os olhos brilhando, ele se compadece do você. Já não importava mais o que havia feito. O amor do pai é mais forte! Não se importa com tua sujeira, aparência e o mal cheiro do pecado. Esta história quer ensinar que Deus, nosso Pai celeste, também divide conosco a herança no momento em que queremos partir. O apóstolo Paulo em outras palavras, afirma em Romanos 1.26 que Deus nos entrega a nossas paixões vergonhosas do nosso coração. Ou seja, Deus nos deixa livres para nossas escolhas referentes a nossos desejos. Na parábola, o pai dá a herança e deixa o filho partir. Mas, assim como com o jovem da história, nossas atitudes longe de Deus podem ter como consequência, sonhos transformados em pesadelo.

Na história, Jesus mostra que quando há arrependimento sincero, temos o abraço de Deus a nossa disposição. Você, em algum momento, já experimentou o abraço de Deus? Este é um abraço, diferente, único, composto de amor, acolhida, perdão, reconciliação. Mesmo que você, neste momento, se considere indigno, sujo, Deus não se importa. O abraço de Deus também vem ao teu encontro. Mas, atente para um detalhe: Na história Jesus conta que o pai ordenou aos empregados trazerem a melhor roupa, um anel para o dedo e sandálias novas, para os pés. Isso mostra que Deus não quer que permaneçamos ao lado dEle sujos pelo pecado, mas que o abraço do Pai vem transformar nossa vida numa nova realidade. Deus quer nos lavar da sujeira do pecado. Ele quer nos limpar do passado falido, vergonhoso. Em Jesus as coisas antigas se passam, eis que se fazem novas. Eis a consequência direta do abraço de Deus!
P. Marcio S. da Costa

Avisos da semana: O culto deste domingo 21.03 será apenas online às 19h. Continuamos com arrecadação de alimentos não perecíveis e produtos de higiene pessoal e limpeza para atender famílias que carecem de apoio. Traga na secretaria sua doação, atualize seu telefone. Deus abençoe dádivas e doadores!

Deixe seu comentário