Estimado irmão/ã em Cristo! Você já se deu conta de que tudo nesta vida é pago? Paga-se pela saúde, comida, escola, diversão, transportes, segurança, vestimenta, calçados… Isso faz parte do sistema econômico do mundo em que vivemos e muitas pessoas vivem preocupadas com despesas mensais, com contas e prestações à pagar. Numa sociedade marcada pela realidade de que se você quer adquirir algo de bom para sua vida ou para a vida de quem você ama é necessário pagar, torna-se difícil falar na graça de Deus, pois as pessoas pensam que também no contexto religioso, as coisas boas e necessárias, as bênçãos sonhadas, também precisam ser negociadas ou pagas.

Há também quem acredite que está nesta vida para pagar por alguma coisa errada que cometeu numa vida passada! Tanto este pensamento como o pensamento de pagar pelas bênçãos nada tem de cristão. Primeiro porque a Bíblia nos faz desacreditar em vidas passadas (Hb 9.27). Ela nos ensina que após esta vida terrena, teremos outra vida sim, não de volta à terra num outro corpo e numa outra realidade social, mas uma nova vida na eternidade com Deus (Ap 21). Segundo porque tudo o que recebemos de Deus é gratuito, é graça do Senhor para nós, por que Ele nos ama e nos quer bem (Mt 6.25-32). Não precisamos nos sentir devedores de dívidas passadas ou mesmo dívidas no presente com Deus, por que Cristo já as pagou por meio da cruz. Se ainda fosse necessário pagar algo para Deus, em vão teria sido necessário Cristo ter chegado à cruz por nós! Não precisamos negociar dívidas com Deus porque Ele não é um Deus de barganhas, de “toma lá, dá cá”! Vamos cair na real: não há nada deste mundo que possamos oferecer a Deus que Ele já não tenha sob seu controle. Ele é o Criador de tudo!

Ah, mas então podemos fazer coisas boas para que Deus responda as nossas orações e nos abençoe – você pode estar pensando. Nada disso! Deixe este pensamento mercantilista de lado. Isto é coisa humana e nada aplicável a Deus. Se você quer saber como realmente funciona, a Bíblia nos apresenta exatamente o contrário do que vivenciamos no dia a dia neste mundo mercantilista. Tudo o que recebemos de Deus é fruto, em primeiro lugar, do seu cuidado amoroso por nós e também da sua vontade sobre nós que pode ser diferente do que esperamos ou pedimos! Deus não nos dá por que pagamos, Ele nos dá de graça, por amor! E espera que você demonstre um coração grato, que reconhece o que Ele fez e faz e seja agradecido (Dt 8.11-14, 17-18), ao ponto de testemunhar deste amor servindo e amando as pessoas em suas necessidades e contribuindo para a missão que Deus também confia a você na Comunidade de fé.

Por tanto, querido irmão/ã, mesmo suas ofertas ou contribuições mensais na igreja, não são pagamento, mas são resposta de gratidão e fé. É a forma de você reconhecer o amor, o cuidado e a graça de Deus que lhe envolvem e poder ajudar para que toda a estrutura e missão de Deus sejam honradas e sigam com dignidade o seu propósito. Não acredite em pregações e mensagens que enfatizam um Deus de barganha, que exige que quanto mais você paga ou oferta, mais abençoado será. Nem em mensagens de que quanto mais bem você fizer, mais Deus lhe dará uma melhor condição nesta vida ou numa outra vida. A palavra de Deus nos ensina que primeiro é Deus quem age em nosso favor. Primeiro experimentamos, desfrutamos deste agir amoroso de Deus e depois testemunhamos isso estendendo às demais pessoas. O apóstolo João nos ensina isto ao afirmar: “Nós amamos porque ele nos amou primeiro” (1João 4.19).
P. Marcio S. da Costa

Avisos da semana: culto neste domingo às 9h30, apenas presencial com capacidade para 96 pessoas. Inscrição até hoje às 16h pelo fone: 99666-8528. Haverá transmissão ao vivo pelo Facebook: Luterana Montenegro. Traga na secretaria sua doação alimentos não perecíveis, produtos de higiene pessoal e limpeza.

Deixe seu comentário