O 3º Artigo da Confissão de Augsburg, trata do centro da nossa fé. Assim define a pessoa de Jesus: “Ensina-se, além disso, que Deus Filho se fez homem, nascido da pura virgem Maria, e que as duas naturezas, a divina e a humana, inseparavelmente unidas em uma única pessoa, são um só Cristo, que é verdadeiro Deus e verdadeiro homem, que verdadeiramente nasceu, padeceu, foi crucificado, morreu e foi sepultado, a fim de ser oblação não só pelo pecado hereditário, mas, ainda, por todos os outros pecados, e para aplacar a ira de Deus. Ensina-se, outrossim, que o mesmo Cristo desceu ao mundo dos mortos, no terceiro dia ressurgiu verdadeiramente dos mortos, subiu ao céu e está sentado à destra de Deus, para dominar eternamente sobre todas as criaturas e governá-las, a fim de santificar, purificar, fortalecer e consolar, pelo Espírito Santo, a quantos nele crêem, dar-lhes também vida e toda sorte de dons e bens, e proteger e defendê-los contra o diabo e o pecado. Também se ensina que o mesmo Cristo Senhor, conforme o Symbolum Apostolorum, no fim, virá visivelmente, para julgar os vivos e os mortos, etc”.
Este artigo inicia confessando que o Filho de Deus se tornou verdadeiro homem, nascido de mulher. Deus se faz humano, o Verbo se fez carne (João 1.14) — a encarnação é, para todos nós, um milagre, que somente podemos atribuir ao grande amor de Deus por suas criaturas (João 3.16).
Jesus Cristo é verdadeiro homem, porque viveu dentro da mesma condição e realidade em que todos nós vivemos: nascemos, crescemos, nos alimentamos, temos um corpo, pensamos, trabalhamos, choramos, sofremos. Ao mesmo tempo é verdadeiro Deus, pois nEle vemos Deus: conhecemos a sua vontade, o seu poder, o seu amor. Há, no falar e agir de Jesus, uma autoridade que não provém de nenhuma criatura. Jesus é o Deus conosco (Mateus 1.23).
Jesus morreu parapagar os nossos pecados e ressuscitou dos mortos no terceiro dia. Estas duas afirmações constituem o centro de nossa fé. O Filho de Deus é crucificado por amor a nós e em nosso lugar, pois nós(pecadores) é que deveríamos ser castigados. Jesus, assume nossa culpa e morre em nosso lugar. Nem mesmo a morte o detém! Sua ressurreição ao terceiro dia é a prova de que Deus estava em Cristo e confirma o seu viver e morrer por nós e o seu Senhorio sobre nós, conforme o testemunho bíblico: João 1.14 (encarnação); João 1.29 (Cordeiro de Deus); Filipenses 2.5-11 (humilhação e exaltação); 1Coríntios 15.3-8 (morte e ressurreição); 1Coríntios 15.25 (senhorio). Se somos cristãos é porque confessamos a unicamente Jesus Cristo como Salvador e Senhor. Nenhuma outra pessoa dever ter este mérito nem colocada como mediadora entre nós e Deus, somente Cristo. Esta é a vontade de Deus expressa nas Escrituras Sagradas.
P. Marcio S. da Costa

Avisos da semana:

– Hoje, 14.02, 14h-Grupo Mãos que Servem.
– Sábado, 15.02, das 9h-9h45–aulas de violino, das 9h45-10h30–aulas de violão, das 10h30-11h30- ensaio do Coral infantil.
– Domingo, 16.02, às 19h – Culto alusivo aos 156 Anos da Comunidade eBênção aos Aniversariantes do Mês.
– Segunda, 17.02, 17h30 – Abertura do Ano Letivo do Colégio Sinodal Progresso.
– Terça, 18.02, 14h30-Preparo DMO OASE, 18h30-Reunião com pais/mães e Confirmandos(as) do 1º e 2º ano.
– Comunicados importantes: de 14.02 a 28.02 não haverá expediente na secretaria. Em caso de emergência liguem para o telefone – 99666-8528. A Assembleia Geral Ordinária marcada no Calendário para o dia 08 de março foi transferida para o dia 22 de março.

Deixe seu comentário