Olá meu irmão, minha irmã!
Vivemos um tempo onde a vingança é chamada de justiça. Parece que o normal é vingar-se. E quem não adota esse sistema é chamado de “cafona”. Muitos filmes retratam o ódio e a vingança como solução diante de qualquer perseguição. Quando aplicado nas relações, o resultado será sempre desagradável. Em pleno século XXI, a tão antiga expressão, “olho por olho, dente por dente”, ainda tem vez e lugar entre as pessoas.

Jesus aborda essa temática quando propõe uma nova aliança. Em Mateus 5.38-39 ele disse: “Vocês ouviram o que foi dito: ”Olho por olho, dente por dente”. Mas eu lhes digo: não se vinguem dos que fazem mal a vocês. Se alguém lhe der um tapa na cara, vire o outro lado para ele bater também.” Ao sugerir esta fórmula, Jesus nos convida para o caminho do perdão e do amor ativo. Esta é a lógica cristã. Esta é a forma de um cristão pensar e agir, porque a vingança corrói e cega o ser humano.

Oferecer a outra face não é tarefa fácil, pois nos chama a amar a pessoa que nos esbofeteou. Só conseguiremos isto, no momento em que nos sentirmos amados por Deus. Assim, temos de ir além da paciência, até o serviço; além da recusa de retribuir o mal, até a determinação de vencer o mal com o bem.

A bíblia está repleta de palavras que nos instruem a amar os nossos inimigos e orar pelos que nos perseguem. Jesus orou por seus atormentadores no momento da crucificação. Ele disse: Pai, perdoa-lhes, pois não sabem o que estão fazendo” (Lucas 23.34). O povo de Deus deve imitar Cristo e não as pessoas más deste mundo. A cultura não cristã é da retribuição do mal com o mal, da vingança com a vingança. Isso se torna um círculo vicioso a tal ponto da violência tomar conta de todas as relações e expor a humanidade diante do caos. Este tipo de pensamento reflete: “Você me prejudicou, vou fazer o mesmo com você!” Mas Deus nos ensina a amar o nosso próximo, seja ele amigo ou inimigo.

Esse amor se expressa em pequenas atitudes para com as pessoas, como um olhar amigo ou um telefonema perguntando sobre alguém que está doente. Estas são frutos de uma fé viva e atuante. Não somos chamados a fazermos algo impossível, mas pequenas atitudes que serão consideradas como grandes e especiais por quem as recebe.

Este é o amor que supera os primeiros, segundos, terceiros, todos os obstáculos para fazer o que é melhor: amar. “Quem não ama, não conhece a Deus, pois Deus é amor” (1João 4.8). Quando aprendemos a amar, deixamos de competir e passamos a viver.

Hoje somos animados e animadas a recuperarmos o tempo perdido. Ame de coração! Certamente a sua vida vai ser bem mais tranquila e melhor de ser vivida. Viver em amor é dar grandes passos para a maturidade, transformando e amadurecendo nosso viver.

Faça esse exercício saudável. Trate as pessoas com amor. Ame uns aos outros. Conheça a Deus e busque nEle o exemplo e a motivação para amar também. Lembre-se:

Retribuir o bem com o mal é diabólico;
Retribuir o bem com o bem é humano;
Retribuir o mal com o bem… Isso é divino. Então sejamos divinos! Para refletir leia Mateus 5.43-48.
Um abraço!

P. Charles Werlich

PROGRAMAÇÃO
Dia 13 – 14:00h: Mãos que servem.
Dia 14 – 18:00h: Diálogo Batismal (pais, padrinhos e madrinhas de batismo)
Dia 15 – 9:00h: Culto com Batismo e participação do Grupo Celebrai.
Dia 17 – 14:30h: Encontro da OASE (Chá das Mães); 18:00h: Ensino Confirmatório 2º ano A e B; 19:30h: Assembleia Geral da Comunidade.
Dia 18 – 8:30h: Encontro Ecumênico IEAB.
Dia 19 – 19:30h: Ensaio Coral.

Deixe seu comentário