“Eis que venho em breve! A minha recompensa está comigo, e eu retribuirei a cada um de acordo com o que fez.” (Apocalipse 22.12) Vivemos há alguns dias o tempo de Advento. Sentimentos dos mais variados surgem quando somos chamados a refletir sobre este tempo. Para algumas pessoas o período de Advento caracteriza-se por maior trabalho físico. Muitas pessoas só conseguem pensar e planejar no que se faz necessário de limpeza, pintura e mudanças em seus lares. Um período onde as casas ficam mais bonitas, arrumadas. Mas, como ficam a reorganização e a limpeza dos seus sentimentos? Como está o seu coração: Limpo? Organizado? Para muitas pessoas o Advento traz consigo um ritmo maior de atividades que vão “entrando em férias”. São encontros, planejamentos e encerramentos que, por vezes, fazem as pessoas se sentirem atropeladas e estressadas, sem espaço e tempo para pequenos momentos de convívio e comunhão com sua família. Infelizmente são poucas as pessoas que ainda pensam em Advento como um período de paz, recolhimento, reflexão, perdão e preparação. Chamados por Deus a uma convivência fraterna entre as pessoas, como queremos paz no Advento se ainda não conseguimos nos relacionar, conviver e falar de situações e sentimentos que impedem nosso convívio como família na fé? E o relacionamento no lar, trabalho, lazer, como está? Por vezes, as coisas oferecidas pelo mundo nos abafam as coisas de Deus. Deixamos a comunhão do Senhor por coisas à nossa disposição. Mas, quando caímos na real e somos confrontados com a realidade de vida, aí por vezes nos sentimos sozinhos, quem sabe abandonados pelo Senhor. Quando Jesus Cristo promete aos discípulos que eles não ficarão sozinhos após a sua morte, mas terão e sentirão a presença do Espírito Santo, Ele afirma que lhes deixará a sua paz: “Deixo com vocês a minha paz. É a minha paz que lhes dou; não lhes dou a paz como mundo a dá.” (João 14.27). Mas, que paz é esta que nos impede de pedir e conceder perdão, de buscar um novo recomeço para nossas relações que estão destruídas pelo egoísmo, pela ganância, pelo desejo de ter, sem nos preocuparmos com nosso “irmão/ã”, de sangue ou de coração, que vive conosco o tempo de Advento? A paz que Cristo oferece é diferente da paz que o mundo dá. Se realmente sentirmos e vivermos a partir desta verdadeira paz, saberemos pedir e praticar o perdão, e buscar um novo recomeço. Que Deus conceda a cada leitor/a um abençoado tempo de Advento e que busquemos cada dia viver na paz que vem daquele que em meio à humildade, nasceu por todos nós!
P. Marcio S. da Costa – Paróquia Evangélica de Montenegro – IECLB
Avisos da semana:
-Hoje, 13.12, 19h, Comunhão e Discipulado nos Bairros Santo Antônio, Senai e Centenário, 20h Confraternização de professores e funcionários do CSP (Colégio Sinodal Progresso).
–Sábado, 14.12, das 9h-9h45min–aulas de violino, das 9h45-10h30–aulas de violão, das 10h30-11h40- ensaio do Coral infantil, 17h-Culto no Ponto de Pregação do Bairro Santo Antônio. -3º Domingo de Advento, 15.12, 19h30-Culto com Benção aos Aniversariantes do mês de dezembro.
-Terça, 17.12, 17h-reunião de Diretoria da OASE no HM, 18h-Culto Pré B do CSP, 19h-Culto 5º ano do CSP, 20h-Culto 9º ano do CSP.
-Quinta, 19.12, 19h30 – Ensaio do Coral Adulto.

Deixe seu comentário